Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Janeiro 18, 2022

Democracia? Onde???

Jack Soifer
Braso-sueco, Engenheiro, Consultor Internacional, autor de 41 livros, entre outros COMO SAIR DA CRISE, ONTEM E OJE NA ECONOMIA e TRANSPORTES

democracia-representativa

O pressuposto da democracia americana/ francesa, um voto por adulto, pressupõe que os adultos são racionais nas escolhas, os políticos são honestos, e farão o que prometem.

O mundo real não é assim

Por isso existem organismos controladores que deveriam usar critérios consensuais entre os eleitores. Mas vão para esses organismos os que pertencem ao establishment, devido aos altos salários/vantagens, e são assim influenciados pelos lóbis.

A concentração de empresas em gigacorporações e em federações com muito €, as faz cada vez mais poderosas; elas influenciam governos, deputados, talvez algum juiz. P.ex, o BCE, que decide muito da economia dos países da Zona Euro e assim a vida de cada cidadão, não é um organismo eleito de forma democrática.

O “NABO”

A democracia representativa deixou de representar o eleitor da base eleitoral de cada deputado, para representar os lóbis e outros que mais contribuam para as campanhas eleitorais. E o eleitor ANULA, NÃO VOTA, VOTA EM BRANCO, ou em nanos, que não terão sequer representação parlamentar. O ‘NABO’, N-ulo, A-bstenção, B-ranco, O-utro (nanos) está a ganhar cada vez mais força, pelo descrédito no sistema. Nas recentes legislativas aqui chegou a 53%. O que vota, escolhe alguém novo nos grandes partidos, ou um populista.

“No Prós e Contras da RTP de 01/03/10 eu disse que onde não há E-volução, vem a RE-volução”

Soluçâo: Como na Suécia, proibir publicidade eleitoral paga!

Por lei, rádio e TV são obrigados a transmitir os debates eleitorais onde mesmo as recem-inscritas listas têm tempo de antena. Em cada cidade e vila, 30 dias antes do pleito, é permitido cada lista registada estender um banner em praças. A lista que desrespeitar as regras pode perder o registo.

Não pode haver ‘fidelização partidária’ escrita nem verbal. Cada líder partidário deve conquistar o voto do seu colega para o voto do partido. Quem votar diferente não é punido. Alguns exigem que o deputado justifique a sua decisão por escrito.

Para registar uma lista bastam 30 assinaturas. Cada candidato da lista apresenta a sua declaração de bens e rendimentos, e da sua família. Ela é pública, renovada anualmente. Idem para os directores de empresas públicas ou onde o estado ou município tenha mais de 10% das ações.

Descrédito na Zona Euro

O desemprego, a corrupção, o descrédito na Zona Euro parece com a Europa de 1933 e o fenómeno Hitler. A descrença no sistema pode trazer um novo Hitler na UE. Já um ditador esclarecido, apenas por poucos anos, pode limpar tudo, sem tortura, eliminar a promiscuidade entre os poderes, mudar o sistema! No Prós e Contras da RTP, de 01/03/10 eu disse que onde não há E-volução, vem a RE-volução. Pode até ser de extrema direita, como dizem vir em França e Alemanha.

Quem irá mudar, se não nós, os cidadãos?
Yes, We Can – Together!!!

O autor escreve em português do Brasil

Nota do Director

As opiniões expressas nos artigos de Opinião apenas vinculam os respectivos autores.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

In fraudem legis

Crise avança com Bolsonaro

Clube Bilderberg

Titãs cantam: “Comida”

- Publicidade -