Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 20, 2024

Detido “homem do chapéu”?

mohamed-abrini

Um dos detidos é Mohamed Abrini, suspeito de participação nos atentados de Paris, em Novembro do ano passado, bem como nos de Bruxelas. Foi preso na Praça Albert, em Anderlecht, de acordo com fontes policiais citadas pela estação televisiva VRT, tendo um mandato de captura em seu nome.

De acordo com o procurador federal belga, citado pela estação televisita RTL em conferência de imprensa, as autoridades estão a tentar determinar se Abrini é de facto o “homem do chapéu” que surge nas imagens captadas pelas câmaras de vídeo-vigilância minutos antes do ataque.

O suspeito transportaria os explosivos mas não chegou a activá-los. Mohamed Abrini foi ainda filmado pelas câmaras de uma estação de serviço em Ressons, norte de Paris, dia 11 de Novembro de 2015, poucas horas antes dos ataques.

Estava acompanhado de Salah Abdeslam, o suspeito de terrorismo cujos planos eram de se fazer explodir no Stade de France. Ambos regressaram a Bruxelas no dia a seguir aos atentados parisienses.

Outro dos detidos na operação policial foi Osama Krayen, (nome verdadeiro: Naïm Al Hamed); de acordo com o jornal belga La Libre. Krayen é acusado de ter adquirido as malas que serviram para transportar os explosivos usados em Zaventem, na Bélgica, e de ter sido avistado junto a Khalid El Bakraoui, um dos bombistas-suicida que se fez explodir a 22 de Março; ambos foram avistados na estação de metropolitano de Petillon antes dos ataques.

Mais três pessoas foram detidas, porém, as autoridades ainda não revelaram as suas identidades.

O Conselho Nacional de Segurança do país já veio a público felicitar as autoridades pelas detenções e divulgou que o país se mantém no nível 3 de alerta de segurança (o nível máximo é 4), decidido pelo Órgão de Coordenação para Análise de Ameaça (OCAM) belga, acrescentou o La Libre, citando uma fonte governamental.

”Mantemos-nos vigilantes e seguimos muito de perto a situação”, assegurou a mesma fonte.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -