Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Setembro 18, 2021

Eleições Federativas no Partido Socialista

O Partido Socialista está envolvido em um  processo de eleição para todas as suas Federações por todo o País.

Este é um procedimento Estatutário de caráter bianual, salvo num único mandato para as Concelhias em que,  através de proposta submetida ao  Congresso Nacional se alterou esse período para quatro anos (período revertido no Congresso Nacional seguinte)  – que sucede um outro ato eleitoral já efetuado e que foi para a eleição dos diversos  Presidentes Concelhios  e respetivas comissões políticas Concelhias em parceria com a eleição para a constituição das estruturas concelhias de Mulheres Socialistas – Igualdade e Direitos em que se elege uma Coordenadora Concelhia que reporta à Presidente Federativa eleita em eleição simultânea com o Presidente da Federação.

Este último ato, a eleição da Coordenadora para a Igualdade e Direitos,  realizou-se  pela primeira vez.

Importa por isso relevar que, no contexto geopolítico nacional, os  Distritos tem importância acrescida e de proximidade incontornáveis em face dos diversos fatores dinâmicos das distintas regiões em que as especificidades são diferentes em todos os domínios mais concretamente na transição entre o litoral e o interior mas também na inovação tecnológica de ponta, ensino superior, técnico e profissional, comércio e serviços,  assim como no setor primário onde a acutilância para os fenómenos de transformação agrícola são relevantes mais a metamorfose da sua organização social com implicações estruturantes na capacidade de respostas políticas a dar pelos diversos agentes políticos em áreas de vital importância como o são:

  • o ordenamento do  território no seu espaço urbano, rural, florestal e outros;
  • a criação de emprego;
  • a igualdade de oportunidades independentemente do género, etnia, raça crenças, condição física limitativa, entre outras;
  • a gestão municipal de proximidade em que a educação assume primazia;
  • o equilíbrio e a estabilidade social;
  • a segurança de pessoas e bens;

entre uma panóplia de competências próprias que cada Concelho dentro de um Distrito possui e, a que o Partido Socialista não é estranho e muito menos alheio, por ter sido desde o já longínquo ano de 1975 a principal força politica no exercício do poder onde se tem destacado no combate pela democracia e pela liberdade mas, sobretudo, na constante melhoria das condições de vida do povo Português tanto no que ao evoluir do conhecimento concerne como na defesa intransigente dos direitos, liberdades e garantias que a Constituição da República consagra.

É neste quadro que os seus dirigentes Federativos tem responsabilidade acrescida porque a generalização do conhecimento tem trazido maior autonomia racional ao espectro político partidário e à cidadania em geral assim como estreiteza ao leque de paridade intelectual o que motiva desafios refinados na liderança democrática sem sombras de bloqueios sejam elas quais forem.

Exige-se por isso, em duas palavras:

  • Competência Política!

Por opção do autor, este artigo respeita o AO90


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -