Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 6, 2022

Escolas Amigas dos Direitos Humanos

Maria do Céu Pires
Maria do Céu Pires
Doutorada em Filosofia. Professora.

Trata-se de um projecto internacional de parceria entre a Amnistia Internacional e várias escolas, de 20 países espalhados pelas várias regiões do mundo, desde o Benim, passando pela República Checa, Dinamarca, Itália, Quénia e Reino Unido, entre outros.

Em Portugal integram o projecto seis escolas: Escola Secundária Serafim Leite (S. João da Madeira), EB2,3/Secundária Pedro Ferreiro (Ferreira do Zêzere), Secundária Gama de Barros (Cacém), Secundária Reynaldo dos Santos (Vila franca de Xira), Secundária Rainha Santa Isabel (Estremoz).

As dimensões que integram este projecto, cujo objectivo é contribuir para criar ambientes, nas escolas, respeitadores dos Direitos Humanos em todas as áreas da vida escolar são: governança, relações interpessoais, programas e actividades extracurriculares e ambiente escolar.

O trabalho em cada escola é desenvolvido em equipa e com a participação de todos os elementos da comunidade: alunos, professores, encarregados de educação e funcionários. Para além disso, envolve partilha entre todas as escolas.

Neste sentido, realizam-se encontros nacionais e internacionais (o último, no ano lectivo anterior, realizou-se na cidade de Palermo). Nos dois últimos anos o projecto incluiu variadíssimas actividades relacionadas com um outro domínio, o “Stop Bullying”. Trata-se de contribuir para a criação nas escolas de ambientes seguros, não discriminatórios e respeitadores da liberdade e da dignidade de todos/as.

Neste 2º encontro em Ferreira do Zêzere os alunos e professores presentes trabalharam vários temas de Direitos Humanos, dando particular destaque à questão dos Refugiados, preparando acções diversas para desenvolver nas escolas e na comunidade local.

Esteve presente, dando o seu testemunho pessoal, um refugiado Sírio, Ahamad Omar.

Observar o empenho, o entusiamo, a criatividade e o sentido crítico destes jovens, é motivo de esperança. No painel da avaliação final ficaram inscritas palavras como: motivação, amizade, acolhimento, teia, dedicação, esforço, cooperação, diversidade, amor, conhecimento, dedicação, reflexão, diversão, aprendizagem, experiência, testemunho. Citando uma aluna da minha escola, a Ângela: “projectos que ficam no coração”.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

Boa pergunta

VER…

Além Tejo (1)

- Publicidade -