Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Novembro 28, 2021

As polémicas de Donald Trump com as mulheres

Donald_and_Melania_Trump
A controvérsia não é estranha para Donald Trump, aspirante a presidente dos EUA. Sobretudo no que diz respeito à condição feminina. As polémicas do empresário e pré-candidato republicano ocorridas até agora foram recordadas pela CNN.

Numa reacção a uma campanha, que utilizou uma foto ousada da esposa, Melania Trump (que posou nua para uma revista), Trump reagiu na rede social Twitter ameaçando “pôr a boca no trombone” em relação a Heidi Cruz, esposa de Ted Cruz, seu rival mais imediato. Trump chega mesmo a chamar ao rival “Lyin’Ted” (“Ted Mentiroso”).

Noutra postagem, uma montagem de fotos: à esquerda, uma foto menos favorecedora de Heidi Cruz, onde surge com uma aparência irritada e desleixada, em contraste com a da direita, que retrata Melania Trump com uma pose mais favorecedora. “Uma imagem vale mil palavras”, pode ler-se.

Ted Cruz não respondeu bem: “Donald, és um cobarde ranhoso. Deixa a Heidi em paz”, exclamou perante jornalistas em Wisconsin. “As mulheres fortes metem medo ao Donald”, ironizou.

Tara Setmayer, estratega política republicana, disse à CNN que Donald Trump tem “um padrão de 30 anos deste tipo de sexismo contra as mulheres e de atacar as mulheres quando ele não consegue o que quer”. “Acha que Hillary Clinton vai deixar passar isto em branco? Isto é pouco comparando com o que vai passar-se com ele no geral”.

Recorde-se que Donald Trump não gostou das perguntas feitas por Megyn Kelly, pivot da Fox News, e disse que “podia ver o sangue a sair-lhe dos olhos… e sangue a sair-lhe seja lá de onde for”. “Ela fez perguntas desapropriadas, deveria pedir-me desculpa”, assegurou Trump.

Já a pivot declarou em directo: “eu certamente não vou pedir desculpas por fazer bom jornalismo”. Por sua vez, a cadeia de televisão acusa o empresário de ter “uma obsessão patológica” com Megyn Kelly.

Trump chamou também a actriz Rosie O’Donnell uma “porca gorda”, disse que a colunista Gail Collins (do jornal New York Times) tinha “a cara de um cão” e desaprovou o aspecto físico da antiga pré-candidata republicana Carly Fiorina.

O grupo anti-Trump Our Principles PAC lançou recentemente um vídeo com mulheres a recordarem declarações de Trump visando mulheres e centrando-se na aparência delas. “Bimba. Cadela. Porca gorda”, lêem as mulheres no anúncio, acrescentando os vários comentários do candidato republicano. Questionado pela CNN, Trump afirmou que tais declarações eram “espectáculo” e prometeu que faria mais pelas mulheres do que Hillary Clinton.

“Ninguém respeita mais as mulheres do que eu”, insistiu. “Ninguém toma conta das mulheres e elas tomam conta de mim porque faço um grande trabalho”. Os apoiantes de Trump afirmam que ele tanto ataca homens como mulheres pela sua aparência física. Por exemplo, os senadores Rand Paul e Marco Rubio foram alvo das ironias de Trump pela altura, e Rubio foi alvo de piadas por ter tendência a transpirar quando está sob os holofotes num debate em estúdio.

Apesar da polémica em torno das declarações, o empresário e aspirante a presidente dos EUA não perdeu simpatizantes femininas no Partido Republicano: Trump lidera nas preferências de 44% das eleitoras, contra 32% de Ted Cruz, de acordo com uma recente sondagem da CNN.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -