Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

“Eutanásia pode ser uma boa opção para os pobres”

Jorge Fonseca de Almeida
Economista, MBA, Pos-graduado em Estudos Estratégicos e de Segurança, Auditor do curso de Prospectiva, geoeconomia e geoestratégia, Doutorando em Sociologia

Rimantė Šalaševičiūtė, afirmou que a “Eutanásia pode ser uma boa opção para os pobres” e disse claramente que era uma solução para quem não quiser sobrecarregar a sua família, uma vez que na Lituânia não existe estado social, com custos ou com a visão do espectáculo do seu sofrimento.

Como se o sofrimento fosse um espectáculo. Como se um pobre sofredor devesse ser morto para evitar que os outros o vejam.

Este é um dos objectivos de muitos defensores da eutanásia: reduzir custos com despesas de saúde com aqueles que não podem pagar os elevados preços dos cuidados de saúde, encurtando-lhes a vida prematura e deliberadamente.

Rimantė Šalaševičiūtė, afirmou que a “ Eutanásia pode ser uma boa opção para os pobres ”
Rimantė Šalaševičiūtė, ex-ministra lituana da Saúde, membro do PSD Lituano

E não se trata só de pobres com doenças terminais. Na mesma ocasião a ministra lituana também considerou a eutanásia como adequada para as crianças com doenças graves. Estas podendo representar custos elevados quando as suas doenças se tornam crónicas ou incapacitantes como as deficiências físicas ou mentais.

As declarações da então ministra foram reproduzidas em diversas revistas da especialidade, nomeadamente na BioEdge especializada em bio-ética. Em Portugal não tiveram eco.

Este é o tipo de solução que o Bloco de Esquerda, proponente de legislação para legalizar a eutanásia, quer para Portugal? Uma vez a porta aberta, a vida do pobre não valerá nada em face do potencial de redução de custos que o seu assassinato representará.

Provavelmente será até o FMI e a União Europeia a exigir a implementação de tais leis para melhorar o deficit orçamental.

Rimantė Šalaševičiūtė teve de se demitir, em Fevereiro de 2016, depois de confessar ter tentado subornar um médico.

Foto destaque: Stasuo Žumbio nuotr

Receba a nossa newsletter

Contorne a censura subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -