Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Outubro 5, 2022

Festival Entretodos com curtas sobre os direitos humanos começa neste domingo

Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo
Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo
Jornalista, assessor do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

A abertura do 13ª Festival Entretodos aconteceu neste domingo (13), às 15 horas, pela primeira vez totalmente online. O Entretodos apresenta curtas-metragens nacionais e internacionais, com o máximo de 25 minutos.

Site do Festival Entretodos

O festival Entretodos acontece anualmente no mês de setembro e neste ano será apresentado em mais de 40 pontos de cultura, educação e no sistema prisional de São Paulo, garantem os organizadores do evento que existe desde 2006 com a finalidade de dar visibilidade a curtas que reflitam sobre questões sociais e os direitos humanos.

Entretodos é justamente o espaço empático necessário entre o Eu e o Outro para que, juntos ou separados, possamos pensar e moldar um mundo enraizado na pulsão de vida. Descartando toda política e sociedade genocida, toda forma de violência contra os corpos da terra e dos homens, afastando necropolíticas e desigualdades”.

 

Folder de programação interativo

Divido em Mostra Competitiva, Competitiva Sessão Curadoria, Cineclube, Moçada e SPcineplay. A Mostra Competitiva que dá premiação, vai até o sábado (19) e a SPcineplay começa na quinta-feira (17) e termina no sábado (26).

Todas as obras poderão ser acessadas a qualquer hora. A Mostra Moçada apresenta obras dedicadas ao público infantil e juvenil, como o curta de Paulo Silver, “Trincheira” (2019), de Maceió, onde Gabriel cria uma “trincheira” imaginária ao observar a ostentação do condomínio de luxo próximo ao aterro de lixo onde ele está.



 

Assista trailer de Trincheira

“O Véu de Amani” (2019), de Renata Diniz, de Brasília, mostra a história de uma garota paquistanesa, moradora na capital federal, e o choque cultural sentido por ela, além do preconceito sofrido.

A Mostra Cineclube tem obras sobre o mundo do trabalho e a situação na pandemia. Uma boa chance de assistir filmes fora do circuito comercial, assim como a 9ª Mostra Ecofalante de Cinema com maioria de documentários sobre a agressão capitalista à natureza, aos direitos humanos e à vida com dignidade da maioria da classe trabalhadora.


Texto em português do Brasil


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -