Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Julho 22, 2024

“Happy Birthday” Mr. Keith Richards

 

Keith RichardsAos 72 anos guitarrista dos Rolling Stones continua em grande actividade

Keith RichardsHá mais de 50 anos em permanente actividade, o guitarrista Keith Richards é um dos maiores nomes da história do rock. “The Human Riff”, como ficou conhecido o músico diz bem da sua capacidade para tornar única a sua forma de tocar guitarra eléctrica. Amante dos blues, Keith Richards é um caso sério de longevidade, sempre em grande plano. . Há dois meses, aos 71 anos, o guitarrista dos The Rolling Stones lançou mesmo aquele que é, muito provavelmente, o seu melhor álbum a solo – “Crosseyed Heart”. Hoje é dia cantar os parabéns ao “jovem” Keith Richards, nascido a 18 de Dezembro de 1943 em Dartford, no condado de Kent, em Inglaterra.

A história da vida de Keith Richards confunde-se com o melhor da história do rock desde que no início da década de 60, Keith e o seu colega de escola Mick Jagger se reencontraram num comboio sub-urbano de Londres. O dois descobriram a mútua Keith Richardspaixão pela música negra norte-americana, pelos Blues e Rhythm & Blues e decidiram fundar uma banda.

O resto é história conhecida de todos: The Rolling Stones iriam tornar-se na maior banda de rock’n’ roll do mundo e a dupla Jagger/Richards iria assinar algumas das melhores canções de sempre.

Uma vida sempre a correr, entre os estúdios de gravação, e as longas digressões dos Rolling Stones que ainda hoje continuam, mas sempre com a mesma surpreendente vontade, paixão e alegria. Com um passado de consumo de drogas duras, que nunca escondeu, mas de que se livrou, Keith continua um fumador inveterado e não só de tabaco. “Logo que acordo fumo um charro”, comentou Keith recentemente, embora não aconselhe ninguém a fazer isso. Mas também continua em grande forma, enquanto músico. Não lhe chegavam os concertos com os The Rolling Stones que o guitarrista ainda encontrou energia suficiente para editar este ano um álbum a solo – coisa que já não fazia há 23 anos. E “Crosseyed Heart” não é só muito provavelmente o melhor álbum a solo de Keith Richards, como um dos melhores de 2015.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -