Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Junho 16, 2024

“Je Suis Malade”, por George Arrunateghi

«Há dez anos fui diagnosticado com Artrite Reumatóide e vi a minha carreira pianística se desfazendo a cada toque dos meus dedos sobre o teclado. A dor era insuportável, tanto nas mãos quanto na alma.»

Foi aí que tomei a decisão de estudar canto. Precisava de substituir o instrumento. Não conseguia conceber uma vida sem fazer música. Seria apenas para a minha satisfação pessoal, uma vez que, profissionalmente, os meus caminhos eram outros. Foi um momento difícil porque, por motivos outros, ainda tive que voltar para o Brasil. Foi pesado tudo isso.

Mas durante esta década encontrei no meu caminho professores brilhantes, tanto no Brasil quanto nos EUA, que não apenas me ajudaram a reerguer do sofrimento, como me levaram a ser um cantor melhor do que teria sido pianista, se não tivesse sido afectado pela A.R.. Hoje, carrego uma profunda gratidão por esta artrite, que me levou a ser completo. Trouxe a minha voz e o meu posicionamento para o mundo.

Um agradecimento muito especial para a vida e para os meus queridos mestres, Babaya, Pat Whiteman, Dr. Stephen Pu. Leandro Aguiar, Antônio Coelho e Márcia Maria.”

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -