Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

JJ: seu bruto

Eduardo Águaboa
Eduardo Águaboa
Escritor, Ensaísta, Comentador político especializado em ideias gerais

JJ (ego de Jorge Jesus)

Meu Caro JJ

Com algum tempo, estive a ver o percurso de treinadores portugueses, como Pedroto, Mourinho, Vilas Boas, Manuel José, Carvalhal, Leonardo Jardim, Silva, Queiroz, Fernando e mais uns quantos que venceram provas de grande vulto, em Portugal e no estrangeiro.

Quanto a ti…nicles. Não consta nada.

Como não consta nada…zero…bola… sobre conquistas tuas relevantes, antes do Benfica e agora o Sporting te tirarem da sarjeta desportiva.

No entanto, nenhum deles se idolatrou a si próprio, como tu.

No entanto, foram e são e (os ainda vivos) serão de longe, melhores do que tu.

E, sabes? Mais respeitados.

Contudo, não lhes deram, em Portugal, a massa que tu sacaste ao Benfica e agora ao Sporting. Bem, verdade se diga, que a culpa é deles, que vão nas tuas músicas, a ti, que culturalmente achas que o triângulo das Bermudas é um quadrado, mas quanto a maçaroca és um rato.

Quando dizes que «se eu estivesse no banco com o Real Madrid não tínhamos perdido» sabes o atestado que passaste ao teu adjunto?

Quando bocejas que a diferença não está nos planteis mas sim em ti, treinador, que se és o melhor, logo, a tua equipa é a melhor, sabes que atestado estás a passar aos jogadores, restante equipa técnica, direcção e à Instituição? Bem, verdade se diga que o presidente dessa instituição sempre a ufanar-se de te ter como treinador, não merece outra coisa. Um atestado de boçal. Que o é.

Quando perdes e dizes «nós», mas quando vences dizes «eu», snifas egocentrismo como um aspirador.

Estou convencido, e tu confessa lá, que tu afagas o teu ego até ele se vir, não é verdade?

A minha dúvida é se algum ego é capaz de se vir contigo a esfregá-lo!!! Por isso, conta-me. Tira-me a dúvida.

Dizias, quando estavas no Benfica, que em Portugal, depois do Benfica, não havia clube para ti, que não podias ir de cavalo para burro. Afinal foste!

Sabes porquê? Desconfio, porque nenhum clube fora deste país te queria, pois nenhum aparava os teus golpes, de contratares carradas de jogadores e acarretares a esses clubes prejuízos maiores do que a tua própria contratação. Depois, é minha convicção, que clubes de alguma, já nem digo muita, projecção, não podem ter à frente de um plantel uma pessoa culturalmente inferior aos jogadores.

Nenhuma imprensa, excepto a portuguesa, toleraria semelhante tontearia. Quando muito admirariam a tua queda para a linguística. Isto, partindo do principio que não percebiam patavina de português, esta língua tão bonita e que tu espatifas cada vez que abres a boca.

É por isto tudo, e porque não quero perder mais tempo contigo, que, embora sabendo que não percebes de parábolas, pois nunca as compreenderás, te digo com amizade que o nada vem sempre do nada.

Olha que não te estou a falar de natação.

Seu bruto.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Artigo anterior
Próximo artigo
- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -