Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Novembro 27, 2021

LGTB: Mais um desafio de Erdogan

José Mateus
Analista e conferencista de Geo-estratégia e Inteligência Económica

A Turquia do islamista Erdogan proibiu as actividades públicas LGBT. O governo argumenta com a “segurança pública”. Organizações e media internacionais apontam mais uma “mancha” no já muito manchado registo dos direitos humanos na Turquia. Será uma “mancha”… Mas é muito mais. É um sinal claro de fragmentação do mundo que conhecemos nos últimos 25 anos (desde a implosão da URSS), o mundo da chamada “globalização”.

Na última década do século XX, houve muita gente que se convenceu que entráramos numa era de paz eterna, em que os “valores” da democracia, direitos humanos e etc. se tinham tornado uma realidade universal (só faltava mesmo, mas não iria demorar muito, que o PC da China se rendesse à “economia de mercado” e, consequentemente, à democracia…).

Foi uma década de ilusões fatais que desabou estrondosamente no “11 de Setembro” e se esvaiu totalmente num outro Setembro, o de 2008. Os “sinais fracos” da fragmentação chegam-nos todos os dias. Basta ter a grelha de leitura adequada para os captar e saber ler. E estar atento.

Este sinal de Erdogan, em que muitos vêem apenas um atentado aos direitos dos homossexuais, é um desafio aos “direitos universais” da globalização (que Alain Minc, com a sua habitual ligeireza, quis “feliz”, lembram-se?).

Turquia proibiu actividades LGBT

Não, o mundo não ficou na posse dos vencedores da “Guerra Fria”. Foi uma vitória mas (ao contrário do equívoco “fim da história” de Fukuyama, ainda se lembram?) a História continua… e os conflitos e as guerras também. A velha Geopolítica está de regresso.

Notícia global desta manhã:

Turkey banned LGBT activity… events organized by lesbian, gay, bisexual, and transgender groups are now forbidden in Ankara due to “public safety” concerns, marking another stain on the country’s human-rights record.”

Foto de destaque: da internet Petr David Josek/AP

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -