Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Dezembro 3, 2022

Macron: Uma “Aberração Política” no Eliseu

José Mateus
José Mateus
Analista e conferencista de Geo-estratégia e Inteligência Económica

“Aberration politique” é agora a mais corrente definição do presidente francês nas redes sociais do seu país. Macron quis, no seu modo de comunicar, ser eficiente e ter graça mas saiu-se muito mal.

E assim se prova também que a saída, no passado dia 3 de Janeiro, do seu fidelíssimo responsável da comunicação não aconteceu por acaso…

“Je suis Gilet jaune” 

Macron recebeu, dia 31 de Janeiro, no palácio do Eliseu, alguns jornalistas por ele escolhidos e convidados e no decorrer da conversa saltou-lhe pela boca a graçola que se tornou viral como disparate: 

Quiconque à une colère est Gilet Jaune. Si être Gilet jaune, c’est vouloir une réduction du nombre de parlementaires, que les Français vivent mieux, un Etat bienveillant, je suis Gilet jaune”. 

Como se comentou na imprensa francesa, “malheureusement pour Emmanuel Macron, son “Je suis Gilet jaune” n’a pas eu le même impact que le célèbre “Ich bin ein Berliner” de John Fitzgerald Kennedy… 

“C’est même tout le contraire à la lecture des réactions des Twittos, nombreux à considérer Emmanuel Macron comme une “aberration politique” et à voir cette phrase comme une “provocation de plus”.” 

Conclusão: A comunicação política é um assunto demasiado sério para poder ser deixado nas mãos dos políticos… Ou seja, tal como não se pode deixar os intelectuais brincar com fósforos também não se pode deixar os políticos brincar com a comunicação. 

Macron criou, neste caso, mais uma oportunidade de o aprender, a acrescentar às muitas outras que já tinha engendrado. Se será ou não capaz de aprender alguma coisa é outra questão, sobre a qual os franceses vão ter de decidir.


Exclusivo Tornado / IntelNomics


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante  subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -