Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Mercado livre de energia em Portugal é pouco aproveitado

Os dados mais recentes da ERSE mostram que, apesar de existirem mais de duas dezenas de distribuidores, sete em cada dez portugueses têm a mesma empresa de eletricidade. Segundo a Comparamais, isso significa que muitos portugueses não aproveitam diferenças que preços que superam os 100€ anuais.

O mercado livre de eletricidade é já uma realidade com muitos anos em Portugal. Fundado em 2006, ele nasceu com o objetivo de reduzir os custos da eletricidade graças à concorrência, pois antes a EDP tinha exclusividade neste sector. No entanto, passados quase 15 anos, e embora existam diferenças de preços significativas entre fornecedores, a maioria dos portugueses continua sem aproveitar as vantagens do mercado liberalizado.

Para saber como os portugueses podem beneficiar do mercado livre fomos falar com a Comparamais. Esta plataforma, especialista na comparação de preços de luz e gás e de outros produtos, afirma que “existem diferenças significativas entre fornecedores. Em vários casos, é possível poupar mais de 100€ por ano nas faturas e juntar outras vantagens. Mas os dados da ERSE demonstram que a maioria dos clientes não aproveita estes benefícios”.

Os dados mais recentes da Entidade Reguladora de Energia, referentes a maio de 2020, indicam que o mercado livre de energia já tem 5,2 milhões de clientes. Isso significa que já representa 84% de todos os clientes particulares de eletricidade em Portugal (os restantes têm até final de 2025 para mudar). Mas os dados demonstram também que 72% destes clientes, perto de 3,75 milhões, estão concentrados na EDP Comercial.

A Comparamais conclui que “a maioria dos portugueses fez a transição automática, mas não tira partido do que o mercado livre oferece. O elevado grau de concentração do mercado indica isso mesmo. Até porque as mudanças dentro do mercado livre são apenas de 33.330 entre maio de 2019 e maio de 2020”.

 

O que oferece o mercado livre

A Comparamais destaca a mudança grátis entre empresas como o maior destaque do mercado livre. “Os clientes têm liberdade para mudar de fornecedor sem pagar nada pela mudança. E não existe fidelização nos contratos. Ou seja, se voltar a encontrar preços mais baixos, tem liberdade para mudar novamente de forma grátis”.

E ainda referido por este site que muitos não sabem que o fornecimento de luz e gás não sofre qualquer interrupção durante a troca entre distribuidores. Além disso, todas as empresas recorrem à mesma empresa em caso de avarias (a EDP Distribuição), o que representa uma garantia de segurança adicional para os clientes.

 

Quais as diferenças de preços no mercado livre?

O mercado liberalizado de eletricidade e gás significa também que cada distribuidor tem liberdade para estabelecer os seus preços. Por isso, o custo para a potência contratada (kVA) e para a energia (€/kWh) é distinto em cada tarifa. Além disso, cada empresa pode oferecer descontos, ofertas e usar outras estratégias comerciais para captar clientes, o que vem acentuar ainda mais as diferenças de preços.

Numa comparação que já tem em conta as mais recentes campanhas lançadas em julho, a Comparamais indica que a mudança de fornecedor pode representar mais de 100€ de poupança. “Tendo em conta um consumo anual de 2500kWh de luz e gás, numa potência contratada de 6,9 kVA (das mais habituais nas casas portuguesas), a diferença de preços entre empresas chega aos 121,66€ ao fim do ano. Como tal, grande parte dos portugueses pode conseguir poupanças se tirar partido das vantagens do mercado livre”.

 

Como saber o melhor preço de luz e gás?

Para saber a tarifa de luz mais barata, a solução ideal passa por usar um simulador de luz e gás. “Estas plataformas conseguem ler a sua fatura e, analisar os seus consumos, a potência contratada de eletricidade e o escalão de gás”. Depois de ter estes dados, o simulador vai fazer as contas tendo em conta as tarifas de empresas como a EDP Comercial, Endesa e Galp, e saber qual o fornecedor que lhe garante os preços mais baixos. Por fim o utilizador tem acesso aos dados finais, com a indicação dos melhores nos preços. Bastante intuitivas, estas plataformas são gratuitas e deixam uma informação muito valiosa sobre os seus consumos de energia e como pagar menos. Portanto, se quiser trocar de fornecedor, não se esqueça de passar antes por um simulador de luz e gás.


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -