Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Ministro da Saúde garante que atendimento nas urgências está estabilizado

Joaquim Ribeiro
Jornalista

Adalberto Campos Fernandes, ministro da Saúde, inaugura a nova USF (Unidade de Saúde Familiar) de Santa Cruz

O ministro da Saúde afirmou hoje em Torres Vedras que o atendimento nas urgências dos hospitais públicos está estabilizado, depois de ter atingido picos máximos de afluência no final do ano passado, devido à gripe.

Adalberto Campos Fernandes esteve naquele concelho do Oeste para inaugurar a nova USF (Unidade de Saúde Familiar) de Santa Cruz, que abrange as freguesias de Silveira e Ponte do Rol, num total de nove mil utentes, e contará com quatro médicos e quatro enfermeiros.

Durante o período de maior afluência aos hospitais, durante o passado mês de Dezembro, a tutela apelou à população para usar a linha Saúde 24 (808242424) e transferiu recursos e doentes, o que, segundo o ministro, permitiu estabilizar a situação nas urgências.

O governante adiantou ainda que a criação de USF, como aquela que foi inaugurada, irá permitir:

“retirar pessoas dos hospitais e trazê-las para junto das suas casas, para dar ao Serviço Nacional de Saúde o equilíbrio que perdeu nos últimos anos”

Sobre a situação do CHO (Centro Hospitalar do Oeste), que tem registado alguns problemas na articulação entre as suas três unidades (Peniche com urgência básica e Caldas da Rainha e Torres Vedras com urgências médico-cirúrgicas), Campos Fernandes mostrou disponibilidade para reunir com os autarcas da região, no sentido de discutir a necessidade de construção de um novo hospital naquela zona do país.

Apesar das restrições orçamentais, aquele governante admitiu que:

“o Oeste é uma prioridade e é incompreensível que, a 50 quilómetros de Lisboa, existam as dificuldades que existem”

As duas principais unidades do CHO não têm espaço para poderem ampliar as actuais instalações, para além de o hospital de Torres Vedras ser propriedade da Santa Casa da Misericórdia.

O CHO serve 293 mil habitantes dos concelhos do Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Óbidos, Peniche, Torres Vedras e parte de Alcobaça e de Mafra. O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Sul conta agora com oito USF, para servir 197 mil utentes, dos concelhos do Cadaval, Lourinhã, Mafra, Torres Vedras e Sobral de Monte Agraço.

Na área do ACES Oeste Sul há ainda 48 mil utentes sem médico de família. Para resolver o problema vão ser colocados nos próximos anos 20 médicos e 40 enfermeiros, de forma a criar outras USF nos concelhos de Lourinhã, Torres Vedras e Mafra.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -