Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 6, 2022

Mostra de Cinema e Cultura Judaica em Março, Abril e Maio por todo o País

NA-FILA-POR-ANNE-FRANK
Pelo quarto ano consecutivo, decorre a Judaica – Mostra de Cinema e Cultura, que este ano decorre em quatro cidades: Lisboa, Cascais, Belmonte e Castelo de Vide. A organização destaca a circunstância de, neste ano, dois conceitos se destacarem no quotidiano: “refugiados” e “sobrevivência”, mencionando também a peculiaridade da reedição, que causou muita polémica, do livro “Mein Kampf – A Minha Luta”, de Adolf Hitler, ditador nazi que perseguiu os judeus.

O certame decorre em datas distintas, consoante as cidades pelas quais vai passar. De 16 a 20 de Março, em Lisboa; de 8 a 10 de Abril em Cascais; de 14 a 16 de Abril em Belmonte e de 5 a 8 de Maio em Castelo de Vide.

historia
“Uma História de Amor e Trevas”

O programa de Lisboa começa com um lançamento literário: dia 16 de Março às 18h30, “Os Bebés de Auschwitz”, com Wendy Holden e Hana Moran, no Cinema São Jorge.

Na Sala Manoel de Oliveira, no mesmo espaço, mas às 21h30, decorre a Sessão de Abertura com a exibição da curta-metragem “O Bacon e a Ira de Deus”, de Sol Friedman, e a estreia de “Uma História de Amor e Trevas”, filme que marca a primeira experiência da actriz Natalie Portman como realizadora.

Dia 17, às 10h, decorre a Sessão Escolas, também na Sala Manoel de Oliveira, com a exibição da película “Uma Turma Difícil”, longa-metragem de Marie-Castille Mention-Schaar. No mesmo dia e local, mas às 19h, é exibido o documentário “Filmes Proibidos”, de Felix Moeller, com a presença do realizador para uma sessão de perguntas e respostas. Na Sala 3, às 21h30, é exibido “Pássaros de Fogo”, filme de Amir Wolf.

Já dia 18 de Março, decorre na Sala Montepio do Cinema São Jorge às 18h30 o debate “Klezmer-Sefardita: Duas Músicas, Um Mundo”, com Rui Vieira Nery, Daniel Kahn, Merilin Shepherd e Manuel Rocha. Uma hora depois, decorre a Sessão Solidária (na mesma sala) de “Todos os Rostos Têm um Nome”, com a presença de Magnus Gertten, Pedro Calado e Rui Marques, bum debate moderado por Irene Pimentel. Às 22h serão exibidos a curta-metragem “Querido Deus” de E. Tadmor e G.Nattiv e “Finsterworld” de Frauke Finsterwalder.

Dia 19 de Março, às 11h, decorre a visita guiada “Lisboa Judaica: Ao Encontro do Último Cabalista de Lisboa” com ponto de encontro na Igreja de São Domingos. Às 14h, na Sala Manoel de Oliveira, serão exibidos dois documentários: “No Salão da Fifi”, de Iris Zaki e “O Filme Árabe” de Eyal Sagui Bizawe e Sara Tsifroni.

"Por uma Mulher"
“Por uma Mulher”

Na Sala 3 às 15h é exibido o documentário “A Escandalosa Sophie Tucker” de William Gazecki e na Sala Manoel de Oliveira, às 16h30, serão emitidos dois documentários: “Claude Lanzmann: Espectros da Shoah”, de Adam Denzine, e “Festins Imaginários” de Anne Georget. Ainda na Sala 3, é exibido às 17h30 o filme “Por Uma Mulher”, de Diane Kurys.

Na Sala Manoel de Oliveira, às 19h, é exibido o documentário “A Minha Herança Nazi: O Que os Nossos Pais Fizeram”, de David Evans, seguido de debate com Niklas Frank, Phillipe Sands e Renato Barroso. Daniel Kahn & The Painted Bird actuam na Sala Montepio às 22h.

Dia 20 de Março às 11h, decorre a Sessão Famílias na Sala 3 com a exibição da curta-metragem “Que Férias…” de Anne S. Lewis e “Na Fila Por Anne Frank” de Robert Schinkel e Martijn Bink. Às 14h, na Sala Manoel de Oliveira, é exibido o filme “Eichmann, o Espectáculo” de Paul Andrew Williams. Na Sala 3, “Cântico dos Cânticos” de Eva Neymann é exibido às 15h, e às 16h30 é exibido, na Sala Manoel de Oliveira, o documentário “Jerusalém Oriental/Jerusalém Ocidental” de Henrique Cymerman e Erez Miller, com a presença dos realizadores. Às 19h, na Sala Manoel de Oliveira, é a vez de “Febre ao Amanhecer”, Filme de Péter Gárdos, em estreia absoluta com a presença do realizador.

consul
“O Cônsul Desobediente – Exílio em Portugal”

Em Cascais, o certame decorre no Cinema da Villa, Centro Cultural de Cascais, e arranca dia 8 de Abril às 10h com a Sessão Escolas, onde é exibido “Uma Turma Difícil” de Marie-Castille Mention-Schaar. A Sessão de Abertura terá como destaque o documentário “O Cônsul Desobediente – Exílio em Portugal” de Uli Jürgens em estreia absoluta com a presença da realizadora.

Às 21h30, é exibido o filme “Eichmann, o Espectáculo” de Paul Andrew Williams e dia 9 de Abril, às 14h, é exibido o documentário “No Salão da Fifi”, de Iris Zaki e “Festins Imaginários” de Anne Georget. No mesmo dia, pelas 16h, é a vez de serem exibidos a curta-metragem “Querido Deus” de E. Tadmor e G.Nattiv e “Finsterworld” de Frauke Finsterwalder e o filme “A Escandalosa Sophie Tucker” de William Gazecki. Pelas 18h, é a vez da Sessão Especial “Exílio e Identidade”, uma conversa com Filipa Melo e Eva Raimann Cabral e às 19h30 é exibido o filme “A Queda de Grüniger”, de Alain Gsponer. Às 21h30 é exibido “Rabin, O Último Dia” de Amos Gitai.

Dia 10 de Abril começa às 11h, na Sessão Famílias, com a exibição da curta-metragem “Que Férias…” de Anne S. Lewis e do filme “Na Fila Por Anne Frank” de Robert Schinkel e Martijn Bink. Pelas 14h, segue-se “Ellis”, uma curta de JR e “Todos os Rostos Têm Um Nome”, documentário de Magnus Gertten. Às 16h, é a vez da Sessão Especial no Centro Cultural de Cascais, com o Rabino Eli Rosenfeld, que falará sobre “O Que Nos Ensina o Shabbat?”, seguindo-se às 17h “Tradição Judaica Na Música Clássica”, concerto dos solistas da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, sob a batuta de Nikolay Lalov; em simultâneo, é exibido o filme “Por Uma Mulher” de Diane Kurys no Cinema da Villa. Também no mesmo local, mas às 19h30, decorre a Sessão de Encerramento, com a exibição de “O Bacon e a Ira de Deus”, curta-metragem de Sol Friedman, e o longa “Fritz Bauer – Agenda Secreta”, de Lars Kraume.

Em Belmonte, o certame inicia-se dia 14 de Abril às 9h30 com um colóquio internacional sobre “Inquisição, Cripto-Judaísmo e Marranismo”, que decorre durante esse dia no Museu Judaico. Às 18h30, na Sessão de Abertura no Auditório Municipal, é lançado o livro “Boas Fadas Que Te Fadem”, seguindo-se o documentário de Uli Jürgens “O Cônsul Desobediente – Exílio em Portugal”.

turmadificil
“Uma Turma Difícil”

Dia 15, prossegue o colóquio internacional do dia anterior, e na Sessão Escolas, no Auditório Municipal de Belmonte, é exibido às 10h “Uma Turma Difícil”, o filme de Marie-Castille Mention-Schaar. Pelas 16h, tem lugar uma visita guiada ao Museu Judaico e Judiaria de Belmonte, que durará duas horas, e às 18h, no Auditório Municipal, uma tertúlia sobre “O Que Nos Ensina o Shabbat?”. O dia termina às 21h com a exibição de “O Bacon e a Ira de Deus”, curta-metragem de Sol Friedman, e o documentário “Jerusalém Oriental/Jerusalém Ocidental” de Henrique Cymerman e Erez Miller.

No último dia, 16 de Abril, decorre às 11h uma Sessão Famílias no Auditório Municipal com a exibição de “Que Férias…” de Anne S. Lewis e “Na Fila Por Anne Frank” de Robert Schinkel e Martijn Bink. Às 14h, é a vez de “Falafel Atómico” de Dror Shaul, no mesmo local; às 16h é a vez de “Querido Deus” de E. Tadmor e G.Nattiv e “A Escandalosa Sophie Tucker” de William Gazecki. Às 18h30, “No Salão da Fifi” de Iris Zaki e “Festins Imaginários” de Anne Georget antecedem, no Auditório Municipal, o Concerto de Encerramento “Sefardita-Klezmer: Uma Viagem Musical”, pelos alunos da Escola de Música de Belmonte e Orquestra Internacional de Clarinetes Príncipes das Astúrias.

Já em Maio, a última parte do certame é em Castelo de Vide, onde os eventos se dividem entre os Paços do Concelho e o Cine-Teatro Mouzinho da Silveira. Dia 5 de Maio às 10h, a Sessão Escolas exibe “Uma Turma Difícil”, o filme de Marie-Castille Mention-Schaar. Às 16h, é inaugurada a exposição sobre documentação e bibliografia judaica no Cine-Teatro Mouzinho da Silveira, local que também acolhe, às 17h30, “No Salão da Fifi” de Iris Zaki e às 21h30 “A Queda de Grüniger”, de Alain Gsponer.

Dia 6 de Maio, também no Cine-Teatro, o documentário de Uli Jürgens “O Cônsul Desobediente – Exílio em Portugal”, seguindo-se às 18h30, nos Paços do Concelho, a celebração do Shabbat (sábado judaico), e às 21h30 “O Bacon e a Ira de Deus”, curta-metragem de Sol Friedman, e “A Escandalosa Sophie Tucker” de William Gazecki.

Já a 7 de Maio o programa começa às 10h com uma visita guiada à Judiaria de Castelo de Vide, com a duração de duas horas, prosseguindo o programa no Cine-Teatro Mouzinho da Silveira com uma sessão especial, onde o público poderá conversar com Richard Zimmler e Carolino Tapadejo.

Ainda no Cine-Teatro mas às 18h, “Ellis” de JR e “Querido Deus”, de E. Tadmor e G.Nattiv. O dia termina com a exibição às 21h30 de “Eichmann, O Espectáculo” de Paul Andrew Williams.

Dia 8 de Maio, às 12h, o átrio dos Paços do Concelho recebe uma degustação de um prato típico kosher, o “cachafrito” e às 18h, Maria Teresa Nobre de Carvalho apresenta, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, “Os Desafios de Garcia de Orta”, o seu mais recente livro. No Cine-Teatro Mouzinho da Silveira, às 21h30, decorre a exibição da curta-metragem “Que Férias…” de Anne S. Lewis e do documentário “Jerusalém Oriental/Jerusalém Ocidental” de Henrique Cymerman e Erez Miller.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

Caminhar

Boa pergunta

VER…

- Publicidade -