Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Outubro 17, 2021

NINM na Coreia

NINM
Colaboração do Núcleo de Investigação Nelson Mandela – Estudos do Humanismo e de Reflexão para a Paz (integrado na área de Ciência das Religiões da U.L.H.T.)

Núcleo de Investigação Nelson Mandela na Conferência Internacional de Liderança.O Núcleo de Investigação Nelson Mandela, centro de estudos do Humanismo e de Reflexão para a Paz, integrado na área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, representado no evento pelo seu coordenador, Dr. Alexandre Honrado (também colaborador regular do Jornal Tornado), estará durante alguns dias na Coreia do Sul, para participar nos trabalhos do International Leadership Conference sob o alto patrocínio da Universal Peace Federation em Seoul, Korea, sob o tema “Addressing the Critical Challenges of our Time: The Responsibility of Parliamentarians and Religious Leaders.”

Trata-se de um acontecimento de escala mundial, com representantes de todos os continentes e que nos distingue muito particularmente. A nós, Núcleo de Investigação, e a nós portugueses, cuja construção da paz tem protagonistas cada vez mais reconhecidos, a começar pelo secretário geral da Organização das Nações Unidas, engenheiro António Guterres.

A discussão dos conflitos e a promoção da Paz é uma batalha difícil que cada vez mais exige a mobilização de todos.

É muito vulgar encontrarmos líderes religiosos e políticos nestas cimeiras, muitas Ongs e representantes governamentais – mas por ventura torna-se anda muito raro a inclusão de representantes académicos e de pensadores universitários que dedicam a sua atividade científica a questão tão prementes para o planeta.

O local do encontro é, por seu lado, também muito simbólico: a Coreia. Sabemos que os olhos do mundo estão postos naquele continente e que as mais recentes notícias são promissoras: a realização dos Jogos Olímpicos de Inverno terão feito diminuir alguma da tensão histórica e talvez se avizinhe um novo período de entendimento entre países que deviam ser irmãos a todos os títulos.

Ainda muito recentemente, António Guterres efetuou mais um discurso firme e inequívoco na reunião anual de líderes mundiais na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque. O secretário-geral da ONU, António Guterres, recordou as diversas ameaças — incluindo o perigo nuclear, a mudança climática e os conflitos em andamento — que precisam ser superadas para criar um mundo melhor para todos.

Somos um mundo em pedaços. Precisamos nos tornar um mundo de paz” Disse Guterres ao apresentar seu relatório anual sobre o trabalho da Organização antes do debate geral da Assembleia Geral das Nações Unidas, no qual chefes de Estado e de governo e outros representantes de alto nível do mundo todo discutem importantes questões globais.

É com este mesmo espírito que nos faremos representar na Coreia na International Leadership Conference.

Por opção do autor, este artigo respeita o AO90

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -