Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

A Universidade junto das pessoas

NINM
Colaboração do Núcleo de Investigação Nelson Mandela – Estudos do Humanismo e de Reflexão para a Paz (integrado na área de Ciência das Religiões da U.L.H.T.)

O MUNDO NA AMADORA

A Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias é o primeiro espaço académico, em Portugal, inteiramente dedicado ao estudo das Religiões e com total imparcialidade confessional. Confere uma formação sólida reconhecida; competências e conhecimentos em âmbitos específicos e fundamentais para investigadores no vasto campo dos estudos sobre o Fenómeno Religioso, preparando profissionais altamente qualificados, capazes de acrescentar valor como técnicos e quadros superiores, peritos, docentes e formadores, num leque muito variado de áreas de atividade. Com prática académica regular nos últimos anos, resolveu a mesma área abrir a sua atividade – e as portas da Universidade – promovendo debates, encontros aos mais variados níveis, cursos livres, a promoção da consciência cívica e da liberdade, nomeadamente a liberdade de ter ou não religião, de poder usufruir das suas opções em liberdade, fazendo o reconhecimento das diferenças e promovendo a interculturalidade, como única forma condutora para um mundo melhor, em paz e interação humana.

Desejando ir ainda mais longe, esta área académica criou e implementou um projeto mais uma vez renovador que leva a religião às escolas: para que a religião seja conhecida, reconhecida, de modo a que não seja um tabu ou mistério para crentes e não crentes. É um projeto eminentemente pedagógico, que atravessa todos os escalões etários e que mobiliza as populações a participar num projeto de impacto e sobretudo muito prático.

Dentro dos seus objectivos, promoveu aquela área mais um grande encontro, desta vez sob o alto patrocínio da Câmara da Amadora no âmbito da Semana da Harmonia Inter-Religiosa, que se celebra mundialmente de 1 a 7 de fevereiro.

O encontro, muito participado, realizou-se nos Recreios da Amadora, com entrada livre, e estiveram presentes como oradores Catarina Marcelino (deputada e ex-Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade), Fabrizio  Boscaglia  (investigador em Islão e Cultura Portuguesa da Universidade Lusófona), Jennifer McGarrigle (investigadora do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território, da Universidade de Lisboa), o Padre Carlos Jorge (teólogo e pároco da Amadora).  A Moderação esteve a cargo de Joaquim Franco (investigador em Ciência das Religiões na Universidade Lusófona e um dos coordenadores do Observatório para a Liberdade Religiosa).

O comentário final foi feito Paulo Mendes Pinto (coordenador da Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona).

A tónica do encontro centrou-se na multiculturalidade, na pluralidade e na diferença – características que fazem da Amadora um exemplo de integração a nível nacional e europeu, tendo como base o desenvolvimento de várias ações e projetos dirigidos a este grupo da população, a Câmara Municipal da Amadora, em parceria com a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, vai promover o ciclo de debates “O Mundo na Amadora”, que pretende valorizar a diferença e diversidade religiosa. O primeiro deste debate ocorreu no dia 7 de fevereiro. O próximo será a 7 de março, e incidirá sobre questões de género.

O Núcleo de Intervenção Nelson Mandela esteve – e estará – presente nestes encontros.

Por opção do autor, este artigo respeita o AO90

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -