Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Julho 21, 2024

O crescimento da terminologia “tech”

Nos últimos anos, assistimos à criação de diversas soluções inovadoras, baseadas na tecnologia, numa série de indústrias. Desde as finanças, passando pelos cuidados de saúde, até à agricultura e ao setor imobiliário, as empresas utilizam tecnologia de ponta para racionalizar os processos, melhorar os resultados e impulsionar o crescimento.

Desta transversalidade de combinações tem surgiu uma terminologia, adotada com sucesso por estas mesmas indústrias. Eis um olhar mais atento sobre essa terminologia “tecnológica” e como esta se envolveu na criação de conceitos que atualmente são populares em diferentes setores.

Fintech

Fintech, abreviatura de tecnologia financeira, refere-se à utilização de avanços tecnológicos para facilitar os serviços financeiros. São aplicações bancárias móveis, trocas de criptomoedas, robots de trading, todo e qualquer processo financeiro que pressuponha tecnologia inclui-se neste conceito.

A Fintech veio agilizar as indústrias bancárias e financeiras tradicionais, permitindo a entrada de novos intervenientes no mercado e oferecendo aos clientes mais conveniência, transparência e serviços personalizados.

FunTech

Refere-se à utilização de tecnologia para melhorar as experiências de entretenimento, principalmente ligadas à área do divertimento online. Dentro desta esfera têm de ser mencionados dois setores extremamente importantes, eSports e do iGaming.

No caso dos eSports, quem diria que iriam surgir profissionais de gaming ou torneios de alta competição patrocinados pelas maiores marcas de tecnologia do mundo? A tecnologia trouxe um novo olhar aos videojogos, consolas e computadores, assim como um mercado lucrativo, com tendências de crescimento até 2025.

Já no iGaming, com a tecnologia, plataformas especializadas começaram a ganhar terreno. Um dos maiores exemplos são os casinos online. Com a transição digital, surgiram algoritmos que enriqueceram a variedade de slot machines encontradas, tornaram as mesas de blackjack mais justas, e moldaram a roleta para mais equidade e justiça para o utilizador. E tecnologias como o VR ou gráficos de última geração continuam a ser implementadas para enriquecer e diversificar a experiência do jogador, aproximando-a à vivência dos jogos ao vivo.

Agrotech

Provavelmente uma das terminologias mais inusitadas desta lista. Quem diria que até a agricultura ia ganhar uma nova vida com a tecnologia?

É verdade, a combinação destas duas realidades trouxe ao setor o conceito agrotech. Um termo que implementou práticas agrícolas e de produção agrícola para otimizar processos e trabalhos mais tradicionais. No fundo, uma nova revolução agrícola.

Isto pode incluir ferramentas como sistemas de rega inteligentes, tecnologias drone para sobrevoar e controlar setores de cultivo, e sensores para monitorizar a qualidade do solo e a saúde das plantas.

A agrotech tem o potencial de revolucionar a indústria agrícola, melhorando a eficiência, reduzindo o desperdício, e aumentando os rendimentos.

unsplash

Healthtech

Este conceito refere-se à utilização da tecnologia para melhorar a prestação de cuidados de saúde, os resultados dos pacientes, e a investigação médica.

Não é um conceito “propriamente” inovador. Isto porque tecnologia e saúde andaram sempre de mãos dadas. Contudo, o evoluir da tecnologia é que trouxe uma nova visão sobre como esta poderia ser uma mais-valia ao nível dos processos de saúde.

Ferramentas de teleconsultas, dispositivos de saúde, inteligência artificial para ajudar no diagnóstico e tratamento, assim como realidade virtual a otimizar cirurgias, são tudo processos considerados healhtech.

Neste sentido, a healthtech tem o potencial de transformar os cuidados de saúde, aumentando o seu acesso, melhorando a eficiência e impulsionando a inovação em tratamentos e intervenções cirúrgicas.

Proptech

Com o imobiliário num reboliço de notícias devido a novos planos de taxas e habitação, há um conceito no setor que veio para ficar.

A Proptech é o resultado da combinação do setor com a tecnologia. Diz-se respeito à utilização da tecnologia para otimizar construções e melhorar a gestão de propriedades. No caso, os maiores exemplos deste tipo de iniciativas são showsrooms virtuais de casas para venda, softwares de planeamento de construção de casas, ou ainda a tecnologia doméstica inteligente.

Tudo isto combinado tem trazido novas soluções ao conceito imobiliário, assim como construções nunca vistas, onde a tecnologia é a peça central de cada divisão planeada. Em termos de mercado, estas soluções têm o objetivo de melhorar os tempos de construção, reduzir custos e trazer alternativas de vida aos proprietários.

Em suma, a utilização de tecnologia para melhorar soluções específicas da indústria levou então ao aparecimento destes termos tecnológicos. Da fintech à proptech, estas tecnologias têm o potencial de transformar indústrias e melhorar os resultados tanto para os negócios como para os consumidores. Contudo, não se espante se mais áreas tiverem o termo “tech” atrás. É que a tecnologia, atualmente, é inevitável.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -