Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022

ONU critica indultos de Trump a mercenários assassinos

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos expressou grande preocupação com os recentes indultos concedidos pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de acordo com reportagens divulgadas nesta quarta-feira (23).

O presidente dos Estados Unidos perdoou quatro seguranças da empresa militar privada Blackwater, que foram condenados pelo assassinato de 14 civis iraquianos e suas sentenças variam de 12 anos a prisão perpétua, incluindo acusações de assassinato em primeiro grau.

Diante dessa situação, o escritório da ONU para os direitos humanos disse em um comunicado que perdoá-los “contribui para a impunidade e tem o efeito de encorajar outros a cometer esses crimes no futuro”.

As vítimas de violações graves também têm direito a reparação, acrescentou o comunicado, e isso inclui que os perpetradores dos crimes cumpram penas proporcionais à gravidade de sua conduta.

Por esse motivo, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos pediu aos Estados Unidos que renovassem seu compromisso de combater a impunidade.

De acordo com relatos da imprensa, os recentes perdões de Trump geraram muitas críticas dentro e fora dos EUA.


Fonte: Prensa Latina   |    Texto original em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -