Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 17, 2024

Papa critica tratamento dado pela Europa aos imigrantes

Após a Itália barrar o barco Aquarius, que transportava cerca de 630 pessoas e o presidente francês criticar o fato, o Papa Francisco saiu em defesa dos refugiados. O papa Francisco, que fez da defesa dos refugiados uma plataforma de seu papado, repreendeu políticos por não respeitarem a dignidade dos imigrantes e exigiu uma “mudança de mentalidade”.

Ao discursar em uma conferência sobre imigração no Vaticano, o papa disse que países precisam trabalhar em conjunto e “parar de considerar os outros como ameaças ao nosso conforto, valorizando-os como pessoas cujas vidas, experiências e valores podem contribuir imensamente para o enriquecimento de nossa sociedade”.

O discurso do pontifíce se segue a uma disputa recente entre Itália e França quanto à imigração. Sabe-se que os países da União Europeia (especialmente aqueles com governos conservadores e de extrema-direita, como Polônia, Itália, Hungria, Áustria, entre outros), tem se negado a receber imigrantes e refugiados de países do Oriente Médio e da África. Todos os países europeus tem tido dificuldade em negociar um novo plano para receber e distribuir as pessoas que chegam no bloco entre si.

Recentemente, após a Itália se negar a receber o barco Aquarius, que transportava cerca de 630 pessoas em seu porto, o presidente francês Emmanuel Macron criticou a ação de seu vizinho, que não tardou em pedir explicações pelo atrito.

A Itália convocou um enviado da França na quarta-feira (13) e exigiu desculpas do presidente francês, Emmanuel Macron, que havia dito que a medida de Roma de impedir o desembarque de um navio de resgate de imigrantes em seus portos havia sido um ato de “cinismo e irresponsabilidade”.

Macron, em uma ligação telefônica na noite de quarta-feira com o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, disse que não teve a intenção de ofender “a Itália e o povo italiano”, de acordo com uma nota.

Os dois líderes confirmaram uma reunião de almoço na sexta-feira para discutir “novas iniciativas” para a imigração, um dia após o ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, anunciar um “eixo” com a Alemanha e a Áustria para combater a imigração ilegal. Salvini prometeu continuar a bloquear embarcações humanitárias estrangeiras nos portos italianos.

Francisco pediu que políticos do mundo todo trabalhem em conjunto para ajudar os refugiados e respeitem sua dignidade.

Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

Uma Aventura | Na Caixa

Manuel de Azevedo

Auto-retrato, Pablo Picasso

Mentores espirituais

- Publicidade -