Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Julho 4, 2022

Para não se sentir só, desafiar o medo e vencer preconceitos

Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo
Marcos Aurélio Ruy, em São Paulo
Jornalista, assessor do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo

Três artistas brasileiros de diferentes gerações, um espanhol e um cubano colocam a música no centro do debate sobre o futuro da humanidade.

Georgia Castro e Maria Luiza Jobim são as vozes femininas nesta edição com destaque para a solução das mazelas vivenciadas na atualidade. Porque o que nos falta é preciso conquistar de peito aberto e cabeça erguida. O rapper catalão Pablo Hasél, preso na Espanha por suposta apologia ao terrorismo e por ataques à coroa, canta como ser comunista neste mundo tão dominado por um conservadorismo avassalador.

Já o cubano Silvio Rodríguez canta os efeitos da propriedade privada na construção da família e como isso tudo se relaciona com o amor. E para finalizar, o compositor fluminense Wilson Batista (1913-1968), muito conhecido pela famosa polêmica com o gigante Noel Rosa. Mas Wilson também se mostra um gigante com grandes sambas antológicos.

Vale muito a pena prestar atenção a esses cantores e compositores.

Georgia Castro

A cantora e compositora sul-mato-grossense, Georgia Castro iniciou carreira profissional em 2013 com o single Só, selecionada aqui. Ela apresenta um timbre de voz um pouco diferente e interpreta suas obras como ninguém. Mais uma jovem talentosa a ser acompanhada.

“Me sentindo só
Me sentindo tão vazia
Olho ao redor, não vejo nenhuma saída
Sentindo tudo, mesmo sem sentir nada
Querendo viver mas ainda estou deitada”

 

Só (2019), de Georgia Castro

 

 

Pablo Hasél

Muito polêmico, o rapper espanhol Pablo Hasél está preso na Espanha, acusado de fazer apologia ao terrorismo. Conhecido como um rapper “comunista”, ela e que é visto por setores  conservadores como radical e extremista, principalmente por suas poesias com críticas ácidas ao sistema. Selecionada aqui a sua canção de nome Comunista. Vale prestar atenção a essa poesia.

“Comunista por muitas coisas
Sobretudo porque depois de me informar
Me dei conta que o socialismo
É a única forma viável de uma mudança em grande escala

Não deixaremos de lembrar as conquistas do socialismo
Que foram muitas
Ajudando a muitos”

 

Comunista (2013), de Pablo Hasél

 

 

Silvio Rodríguez

Um dos principais representantes da Nova Trova Cubana, Silvio Rodríguez canta o sentimento de muita gente sobre a vontade de transformar o mundo em um lugar bom para se viver, onde prevaleça a liberdade, a igualdade, o amor, o respeito e a justiça.

“quando duas balas se encontram
sobre um campo de guerra
algo deve acontecer
que prediz o amor
de princípio havia o sol
uma nuvem virá”

 

A família, a propriedade privada e o amor (2010), de Silvio Rodríguez

 

 

Maria Luiza Jobim

Maria Luiza Jobim batalha para trilhar um caminho todo seu, diferente do seu pai, Tom Jobim. Talento, a cantora e compositora carioca mostra ter de sobra.

“Tudo que nos falta
Está tão perto e tão dentro
E desafia o medo
Da dor, do amor, de ser por inteiro”

 

Incêndios (2019), de Lucas de Paiva, Lucas Vasconcellos e Maria Luiza Jobim

 

 

Wilson Batista

Muito conhecido pelas grandes canções na polêmica travada com Noel Rosa, o sambista fluminense, Wilson Batista é considerado por muitos um dos maiores nomes do samba no país. A canção Preconceito, selecionada, trata desse tema sempre atual num país profundamente racista como o Brasil.

“Você vem de um palacete
Eu nasci num barracão
Sapo namorando a lua
Numa noite de verão
Eu vou fazer serenata
Eu vou cantar minha dor
Meu samba vai, diz a ela
Que o coração não tem cor”

 

Preconceito (1941), de Marino Pinto e Wilson Batista; canta Zé Renato


Texto em português do Brasil


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

A impostora

Titãs cantam: “Comida”

UNITA desmente MPLA

Além Tejo (1)

- Publicidade -