Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

“PEC 196 torna sindicalismo brasileiro mais atuante e representativo”, dizem Centrais

As centrais sindicais – CUT, Força Sindical, UGT e CSB – assinaram nota conjunta valorizando a aprovação da admissibilidade da PEC 196, que trata de mudanças na estrutura Sindical, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

induz a alterações sensíveis na estrutura sindical brasileira tornando-a mais atuante e representativa”.

Os sindicalistas ressaltam que as atenções para o início do próximo ano devem estar voltadas para o debate que será realizado na Comissão Especial que será instalada em fevereiro, no Congresso Nacional. “A sociedade brasileira considera fundamental o debate sobre a reforma da estrutura sindical orientado ao aperfeiçoamento e à mudança dos mecanismos de defesa e promoção dos direitos sindicais e da sociedade.”

Confira a seguir a íntegra da nota:

Nota sobre aprovação da PEC 196, de mudança na estrutura sindical, na CCJ da Câmara

As centrais sindicais valorizam a aprovação, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, da admissibilidade da PEC 196, do deputado Marcelo Ramos (PL-AM) que trata de mudanças na estrutura Sindical.

A PEC 196 traz importantes elementos de mudança na relação capital e trabalho e induz a alterações sensíveis na estrutura sindical brasileira tornando-a mais atuante e representativa, fortalecendo a negociação coletiva e atendendo aos interesses dos trabalhadores e das entidades sindicais de trabalhadores e de empregadores visando o desenvolvimento econômico do Brasil.

Agora toda a atenção dos trabalhadores se volta para o debate que será realizado na Comissão Especial que será instalada em fevereiro de 2020, no Congresso Nacional.

A sociedade brasileira considera fundamental o debate sobre a reforma da estrutura sindical orientado ao aperfeiçoamento e à mudança dos mecanismos de defesa e promoção dos direitos sindicais e da sociedade.

São Paulo, 17 de dezembro de 2019

Sergio Nobre – Presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores)
Miguel Torres – Presidente da Força Sindical
Ricardo Patah – Presidente da UGT (União Geral dos Trabalhadores)
Antonio Neto – Presidente da CSB (Central dos Sindicatos do Brasil


Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial Rádio Peão Brasil / Tornado

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -