Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Abril 19, 2024

Pete Seeger: De que lado você está?

José Carlos Ruy, em São Paulo
José Carlos Ruy, em São Paulo
Jornalista e escritor.

Esta canção, gravada por Pete Seeger em 1940, virou hino da luta sindical nos Estados Unidos. E mantém sua atualidade nas lutas atuais, inclusive no Brasil, quase 90 anos depois de sua composição pela ativista Florence Reece.

Pete Seeger – que teria completado cem anos no início deste mês (em 3 de maio) – foi um cantor intimamente ligado à luta popular. As canções que gravou não apenas tinham como tema a luta dos trabalhadores, mas muitas vezes surgiram dela. Como a canção Which Side Are You On? (De que lado você está?), que ele gravou em 1940 e se tornou uma espécie de hino da luta sindical nos Estados Unidos.

Which Side Are You On? foi composta em 1931, pela poeta, militante e escritora popular Florence Reece (1900-1986), que era filha e esposa de mineiros de carvão no Kentucky (EUA). Ela a compôs durante a greve conhecida como a Guerra do Condado de Harlan. Seu marido, Sam Reece, era um dos líderes da United Mine Workers (Sindicato dos Mineiros) em Harlan County, Kentucky, sendo um dos dirigentes da greve.

Num certo dia, para intimidá-lo, a repressão – comandada pelo xerife J. H. Blair (citado na música como chefe de bandidos) – invadiu a casa dos Reece, mas Sam já não estava lá. Naquela noite, Florence escreveu a música (no verso de um calendário de parede!) que ficaria famosa. Ela foi coletada em 1937 pelo folclorista Alan Lomax, parceiro de Pete Seeger, que a gravou em 1940.

A letra, com a autenticidade da voz que vem diretamente da luta operária, exige a tomada de posição na luta contra a opressão, e sua atualidade é renovada em nossos dias, quase 90 anos após sua criação por Florence Reeve. Ela diz, com clareza:

“De que lado você está?”

Venham todos vocês bons trabalhadores,
trago boas notícias para vocês
de que o bom e velho sindicato
veio aqui para ficar.

De que lado você está?
de que lado você está?
de que lado você está?
de que lado você está?

Meu pai era mineiro
e eu sou filho de um mineiro
e vou ficar com o sindicato
até que todas as batalhas sejam vencidas.

Eles dizem que no condado de Harlan
não há neutralidade;
você vai ser um sindicalista
ou um bandido de J. H. Blair.

Oh trabalhadores, vocês aguentam?
Oh me diga como podem.
Você vai ser uma péssima sarna
ou será um homem?

Não fure para os patrões,
não ouça suas mentiras.
Nós, gente pobre, não temos chance
a não ser que nos organizemos.

“Which Side Are You On?”

Come all of you good workers,
good news to you I’ll tell
of how the good old union
has come in here to dwell.

Which side are you on?
which side are you on?
which side are you on?
which side are you on?

My daddy was a miner
and I’m a miner’s son,
and I’ll stick with the union
‘til every battle’s won.

They say in Harlan County
there are no neutrals there;
you’ll either be a union man,
or a thug for J. H. Blair.

Oh workers can you stand it?
Oh tell me how you can.
Will you be a lousy scab
or will you be a man?

Don’t scab for the bosses,
don’t listen to their lies.
Us poor folks haven’t got a chance
unless we organize.

 


Texto original em português do Brasil


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -