Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Novembro 28, 2021

Polícia apura participação de Carlos Bolsonaro na morte de Marielle

Em comentário feito na tarde desta quarta-feira (20), na rádio CBN, o jornalista Kennedy Alencar afirmou que a Polícia Civil do Rio de Janeiro tem duas linhas de investigação sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco. Umas das hipóteses apura o envolvimento do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidnete da República, que teve atritos com a parlamentar morta.
O comentarista da CBN revelou uma informação de bastidores sobre as investigações da execução da vereadora Marielle Franco. Segundo Alencar, “a Polícia Civil do Rio trabalha com hipótese nova, de envolvimento do vereador Carlos Bolsonaro neste caso, que está há 616 dias sem solução”.

O jornalista disse ainda que “segundo essa linha de investigação, o vereador teria uma relação próxima com o Ronnie Lessa, acusado de ter disparado contra Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes. Carlos e Marielle tiveram uma discussão forte na Câmara Municipal. Havia um clima de hostilidade entre os dois”. Segundo Kennedy Alencar “a polícia trata com cautela essa hipótese, mas ela faz parte da apuração do caso. O leque está em aberto”.

A outra linha de investigação apura a participação de Domingos Brasão, ex-deputado e ex-membro do Tribunal de Contas do Estado

Ouça a íntegra do comentário:

Kennedy Alencar

Texto original em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -