Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Portugal interessado no sistema suíço de ensino profissionalizante

Manuel Heitor, ministro português da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em terras helvéticas - interessado no sistema suíço de ensino especializado

Acompanhado de uma delegação de dirigentes e professores de institutos politécnicos portugueses, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, visitou nos dias 1 e 2 de Dezembro a rede de Escolas Superiores de Estudos Especializados da Suíça Ocidental (HES-SO, Haute École Spécialisée de Suisse Occidentale).

“Gostaríamos muito de internacionalizar os politécnicos portugueses através da colaboração com estas escolas suíças, desenvolvendo projectos de investigação aplicada e o intercâmbio de docentes e estudantes”, disse o governante português ao Tornado.

Sistema suíço de ensino

À procura de modelos para o reforço da investigação aplicada de perfil profissional no ensino politécnico, o governo português tem os olhos postos na HES-SO. Com uma rede de 28 estabelecimentos de estudos especializados em seis áreas de ensino e investigação, a HES-SO ofereceu à delegação portuguesa um panorama transdisciplinar do sistema educativo em diversas regiões da Suíça.

“É particularmente importante para Portugal que as escolas portuguesas se internacionalizem e estabeleçam cooperações na Europa e a HES-SO é uma grande instituição europeia, exemplo daquilo que melhor se faz na Europa ao nível do ensino politécnico orientado para a profissionalização e assente na investigação aplicada, o que interessa muito desenvolver em Portugal”, sublinhou Manuel Heitor.

A delegação lusa visitou no dia 1 de Dezembro a Escola Superior de Engenharia e Gestão do Cantão de Vaud (HEIG-VD), em Yverdon-les-Bains, a Escola Superior de Engenharia e Arquitectura de Friburgo e a HES-SO de Friburgo. No dia seguinte, foi recebida na zona de Valais pelo presidente do conselho directivo da HES-SO, Oskar Freysinger, a reitora Luciana Vaccaro e o director da HES-SO de Valais-Wallis, François Seppey.

O último ponto deste roteiro foi a Escola Superior de Saúde de Genebra (HEdS), onde o ministro e os responsáveis dos estabelecimentos de ensino portugueses visitaram o Centro Interprofissional de Simulação em Saúde (CIS), uma iniciativa conjunta da HES-SO de Genebra e da Universidade de Genebra (UNIGE). Inaugurado em 2013, o CIS permite aos estudantes das duas instituições uma formação em condições ideais, com tecnologia de ponta e utensílios pedagógicos inovadores, estimulando a colaboração e a comunicação interprofissional na área da saúde.

Colaboração estreita entre os dois países

No quadro do programa comum delineado com as autoridades helvéticas, “a direcção da HES-SO visitará em breve Portugal e esperamos desenvolver dentro de curto prazo, com o apoio do governo suíço, uma colaboração estreita entre os dois países no âmbito dos institutos politécnicos”, adiantou Manuel Heitor.

Os politécnicos portugueses querem tornar-se campo privilegiado da investigação aplicada de perfil profissionalizante, com ligação às empresas e em colaboração com parcerias internacionais, uma área que não está ainda suficientemente desenvolvida em Portugal.

O governo português lança em Janeiro o programa Study in Portugal, que visa, através da rede de consulados e embaixadas, promover internacionalmente Portugal como destino de estudantes, para apoiar o esforço desenvolvido nos últimos anos pelas universidades e institutos politécnicos portugueses no sentido de captar alunos estrangeiros. Uma das fontes de inspiração para esta estratégia é a Suíça, segundo o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Portugal anuncia criação de agência espacial

Manuel Heitor participou no Conselho Ministerial da Agência Espacial Europeia (ESA), em Lucerna

A estadia do ministro português da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em terras helvéticas teve um segundo objectivo: lançar o projecto de criação de uma agência espacial nos Açores.

Manuel Heitor participou no Conselho Ministerial da Agência Espacial Europeia (ESA), em Lucerna, onde anunciou o reforço da posição de Portugal na ESA.

“Portugal aumentou a subscrição na Agência Espacial Europeia em 30,5 milhões de euros para os próximos 6 anos, o que representa um aumento de 43%, e a ESA aumentou o seu compromisso na agenda atlântica”, disse o ministro ao Tornado.

O governo português está apostado em estimular novas actividades científicas, tecnológicas e empresariais na área do espaço e reforçar o seu posicionamento estratégico no Atlântico. O aumento da subscrição de Portugal na ESA permitirá reforçar substancialmente a participação de empresas e instituições científicas e tecnológicas de Portugal em novos programas.

“Foi um passo importante para afirmar a nova estratégia de Portugal para o espaço, sobretudo centrada no Atlântico”, frisou o ministro, acrescentando que no final de Abril terá lugar nos Açores um seminário interministerial da ESA. “Interessa-nos a cooperação com a ESA e com outros países, nomeadamente a Suíça, que está muito interessada em participar com Portugal neste programa.”

Portugal conta com o reforço na agenda atlântica da ESA do Programa de Observação da Terra, relacionado com a criação de um centro internacional de investigação nos Açores, e do Programa de Lançadores de Satélites.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -