Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Abril 19, 2024

“Rendição ou morte à fome”

A Amnistia Internacional disponibilizou hoje novo relatório sobre a Síria. Conta com testemunho de mais de 130 pessoas, e imagens de satélite sobre os efeitos da estratégia de “rendição ou morte à fome” que está a deslocar à força milhares de civis sírios.O relatório intitula-se “‘We leave or we die’: Forced displacement under Syria’s ‘reconciliation’ agreements” (“‘Partimos ou morremos’: deslocamentos forçados causados pelos acordos de ‘reconciliação’ na Síria”). Neste relatório, da organização de direitos humanos constam mais de 130 testemunhos, recolhidos entre Abril e Setembro de 2017. É também possível ver nas imagens de satélite os efeitos devastadores da estratégia de “rendição ou morte à fome”. Estratégia que obriga à deslocação, à força, de milhares de civis na Síria, constituindo um crime contra a humanidade.

‘Reconciliação’ na Síria

A Amnistia Internacional analisa a maneira como têm vindo a ser firmados os chamados acordos de “reconciliação”, extensa e detalhadamente. As tácitas de guerra, desde 2012, também são alvo de análise nesta investigação. Quer por parte das forças governamentais sírias, e russas, quer por grupos armados da oposição na Síria. Foi dado especial enfoque, no relatório, às cidades de Daraya e de Madaya, na zona oriental de Alepo, no distrito de Al-Waer, em Homs, e ainda nas vilas de Kefraya e Foua.

Está também disponível, desde hoje, um website WE LEAVE OR WE DIE com mapa interactivo com informação sobre os deslocamentos forçados das populações, entre as cidades Sírias, tendo por base os “acordos” de reconciliação.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -