Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Novembro 28, 2021

Sessão esgotadíssima para ver a “Montanha” de João Salaviza

7O primeiro festival de cinema português na Rússia está a ter uma recepção entusiasmante. A mostra, uma iniciativa do Instituto Camões e da Embaixada de Portugal em Moscovo, decorre entre os dias 4 e 8 de Novembro, em São Petersburgo.

João Carlos Mendonça, do Instituto Camões e curador da programação, referiu ao Tornado o enorme impacto e adesão do público que o evento teve logo na sua inauguração, no serão do dia 4, para assistir à projecção de Montanha, a primeira longa metragem de João Salaviza. Sobretudo porque, como nos informou, é a “primeira vez que se organiza um festival de cinema português em São Petersburgo”. “Ontem a sala estava a abarrotar”, referiu, acrescentando que “pelo menos duas centenas de pessoas tiveram de ficar de fora”. Sorte diferente tiveram os 320 espectadores que ocuparam os 320 lugares da sala Velikan Park.cinema

Apesar de escassa, a programação que assenta em três longas metragens, dois documentários e cinco curtas, não deixa de ser uma escolha criteriosa e acaba por revelar alguns dos projectos mais entusiasmantes que o cinema luso nos deu nos últimos anos. Assim, para além do filme de Salaviza, com estreia nacional marcada apenas para o dia 19 de Novembro, o público russo poderá ver ainda o aclamado Vida Invisível, de Vítor Gonçalves, com estreia nacional em Junho passado, depois de passar pelo festival de Roma em 2013, Gatos Não Têm Vertigens, de António Pedro Vasconcelos, para além dos documentários Alentejo, Alentejo, de Sérgio Tréfaut, o relato apaixonante que evoca o ‘cante’ alentejano e ainda o arrepiante e multi-premiado Terra de Ninguém, de Salomé Lamas.

A programação complementa-se com uma sessão exibida apenas com as curtas: Luminita, de André Marques, Lei da Gravidade, de Tiago Rosa Rosso, Fuligem, de David Doutel e Vasco Sá a ainda Rafa, de João Salaviza, a curta que lhe deu o Urso de Ouro no festival de Berlim em 2012.

De referir ainda que este 1º festival de cinema português, que recebe ainda a colaboração do cineclube local, Cinemafia, terá ainda extensões à capital Moscovo, entre 18 e 22 do corrente, sendo que de 25 e 29 o certame viajará para Novossibirsk, a capital da Sibéria e da Rússia a este dos Urais.

3

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -