Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 20, 2024

Sim, nós temos muita vergonha…

Tereza Cruvinel, em Brasília
Tereza Cruvinel, em Brasília
Jornalista, actualmente colunista do Jornal do Brasil. Foi colunista política do Brasil 247 e comentarista política da RedeTV. Ex-presidente da TV Brasil, ex-colunista de O Globo e Correio Braziliense.

“As mulheres brasileiras sem dúvida têm um pouco de vergonha”, disse hoje o presidente francês Emmanuel Macron. Sim, temos não um pouco, mas muita vergonha do presidente machista por sua ofensa grosseira e ultrajante à primeira dama Brigitte Macron.

E não só por isso, mas por tudo que ele faz e diz, como o mundo inteiro pode ver neste episódio do incêndio amazônico incentivado por seu discurso permissivo em relação à preservação ambiental.

São muitas as vergonhas domésticas mas agora sofremos o vexame internacional, por termos um presidente que mentiu tanto nesta crise, ora negando a gravidade e a extensão da queimada, ora culpando as ONGS e a imprensa, e quando viu que o mundo não é bobo, como a parcela de brasileiros que embarcou nas fake news e nas mistificações do bolsonarismo, abrigou-se no discurso da ameaça externa à soberania brasileira sobre a Amazônia. Oh, o patriotismo, a patriotada, último refúgio dos canalhas.

Mas nós, mulheres, temos especial vergonha pela ofensa a Briggite Macron. Depois que o candidato a embaixador Eduardo Bolsonaro chamou o presidente francês de idiota, e o ministro Salles, do Meio Ambiente, o bolinou na rede com o apelido de Mícrion, Bolsonaro, como bom machão, endossou a piada de mau gosto de um internauta, sugerindo que Macron agia por inveja, por ter uma mulher mais idosa e menos bonita que Michele Bolsonaro. “Agora entende porque Macron persegue Bolsonaro”. Na ilustração, fotos dos dois casais. O próprio Bolsonaro teve a coragem de ir à rede comentar a postagem: “Não humilha cara”. Sem a vírgula mesmo. De fato, como disse Macron, coisas de quem não está à altura do cargo.

Brigitte Macron é 24 anos mais velha que o marido e os dois têm uma bela história de amor, pela qual venceram preconceitos e dificuldades. Ela é uma primeira dama nas medidas da elegância francesa e da liturgia do cargo.

Quando endossa uma piada sexista de tão mau gosto, Bolsonaro confirma seu machismo e o que pensa das mulheres: não devem passar de figuras decorativas ao lado do marido-patrão, e valem pela beleza, pelos atributos físicos, pela juventude. Pelo parecer, e não pelo ser. Pelo verniz da casca, não pelo conteúdo.

Na campanha, quando dissemos “#Ele não” , sabíamos de tudo isso. Fomos minoria mas hoje está crescendo o número, não só de mulheres, mas também de brasileiros envergonhados do ocupante da Presidência.


Texto original em português do Brasil


Transferência Bancária

Nome: Quarto Poder Associação Cívica e Cultural
Banco: Montepio Geral
IBAN: PT50 0036 0039 9910 0321 080 93
SWIFT/BIC: MPIOPTPL

Pagamento de Serviços

Entidade: 21 312
Referência: 122 651 941
Valor: (desde €1)

Pagamento PayPal

Envie-nos o comprovativo para o seguinte endereço electrónico: [email protected]

Ao fazer o envio, indique o seu nome, número de contribuinte e morada, que oportunamente lhe enviaremos um recibo via e-mail.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -