Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Maio 26, 2022

Sr. Presidente, da CNE José Vítor Soreto de Barros

Joaquim Jorge, no Porto
Joaquim Jorge, no Porto
Biólogo, Fundador do Clube dos Pensadores

O canal de televisão Porto Canal, já entrevistou alguns candidatos à CM Matosinhos.

Pelo que me apercebi, entrevistou quem foi eleito para o executivo em 2017.

Ora, estas eleições autárquicas são em 2021. Deste modo, quem não foi eleito em 2017, por esse critério, não será eleito em 2021. Deste modo, não há isenção, independência e equidade.

O Porto Canal recebeu apoios públicos, assim como a maioria da imprensa.

O Matosinhos Independente liderado por Joaquim Jorge, apoiado por um grupo de cidadãos eleitores, sem intervenção dos partidos, foi ignorado.

Ao só convidar quem está representado no executivo, está a impedir que possamos dar a conhecer aos matosinhenses, as nossas propostas e ideias. E, o pior, ignorar quem nos apoia.

Depois de estarem marcadas as eleições para o dia 26 de Setembro, há o dever de neutralidade e imparcialidade.

A Lei n.º 72-A/2015 de 23 de Julho, estabelece o regime jurídico da cobertura jornalística em período eleitoral, regula a propaganda eleitoral e proíbe a publicidade institucional.

Por fim, a cobertura jornalística não dá tratamento verdadeiramente igualitário a quem se perfila para concorrer. As televisões só passam quem está no poder e só ligam às cidades de Lisboa e Porto. O resto não conta.

Aceite os meus respeitosos cumprimentos,

 Joaquim Jorge

Fundador do Matosinhos Independente

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -