Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Maio 25, 2024

Terminou a 8.ª Conferência FORGES com especialistas do espaço lusófono

O Instituto Politécnico de Lisboa (IPL) recebeu em Lisboa cerca de 300 especialistas, académicos e investigadores dos Países e Regiões de Língua Portuguesa para debater e reflectir sobre a “A Garantia da Qualidade na Gestão do Ensino Superior: Desafios, Desenvolvimentos e Tendências”.

Na Sessão de Abertura estiveram presentes o presidente do Politécnico de Lisboa, a presidente do FORGES, Luísa Cerdeira, o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira, o secretário de Estado do Ensino Superior de Angola, Eugénio Silva, a directora Nacional do Ensino Superior de Moçambique, Eugénia Cossa, o director Geral do Ensino Superior de Cabo Verde, Aquilino Viegas e o director Executivo da Agência Nacional de Avaliação e Acreditação Académica de Timor-Leste, Edmundo Viegas.


Um momento da 8.ª Conferência FORGES em Lisboa

Os painéis debatidos para o desenvolvimento da qualidade do ensino superior

Os representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, durante três dias, debateram temas fundamentais para o desenvolvimento e a qualidade do ensino superior, integrados em vários painéis e mesas redondas, nomeadamente, «Os critérios de qualidade na gestão do ensino superior: desafios, tendências e futuros possíveis», «A avaliação e a melhoria da qualidade e o contributo dos sistemas de avaliação nacionais e internacionais», «As políticas e procedimentos para a qualidade em instituições de ensino superior artístico», «A qualidade e o financiamento do ensino superior», «As políticas de avaliação institucional e as actividades de investigação e extensão» e «A internacionalização e a cooperação como factores de qualidade no espaço do ensino superior de língua portuguesa».

No final de cada painel e mesa redonda apresentaram-se inúmeras comunicações científicas e, no último dia, 30 de Novembro de 2018, António Sampaio da Nóvoa, reitor Emérito da Universidade de Lisboa, proferiu uma conferência sobre “O Desenvolvimento do Ensino Superior: os Desafios do Presente e do Futuro”.


António Sampaio da Nóvoa, Reitor Emérito da Universidade de Lisboa

Paulino Fortes de Cabo Verde é o novo presidente da Direcção do FORGES

A presidente do FORGES, Luísa Cerdeira, terminou o seu mandato (2015-2018) enquanto presidente da Direcção, tendo sido substituída por Paulino Fortes de Cabo Verde. O novo presidente do Conselho Fiscal é Alfredo Buza de Angola.

Os membros eleitos para os Órgãos Sociais (2018-2021) são os seguintes:

Para a Direcção foram eleitos Paulino Fortes (presidente), Joaquim Ramos Carvalho (Universidade de Coimbra, Portugal), Maria da Conceição Barbosa Mendes (Instituto Superior de Ciências da Educação de Benguela, Angola), Joaquim Mourato (Instituto Politécnico de Portalegre, Portugal), Tomás Patrocínio (Universidade de Lisboa, Portugal), Arnaldo Brito (Universidade de Cabo Verde, Cabo Verde), Vera Jacob (Universidade Federal do Pará), José Luis Mateus (ISCED, Lubango, Angola), Conceição Rego (Universidade de Évora, Portugal), Sandra Brito (Universidade Mondlane, Direcção Nacional do Ensino Superior, Moçambique), Olímpio Castilho (Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Portugal), Margarida Mano (Universidade Coimbra, Portugal), Sirlei de Lourdes Lauxen (Unicruz /RS, Brasil), Marcelo Bizerril (Faculdade UnB-Planaltina Universidade de Brasília, Brasil), M. Azancot de Menezes (Universidade de Díli, Timor-Leste), Alda Castro (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil), João Ferreira de Oliveira (Universidade Federal de Goiás, Brasil), Jusciney Carvalho Santana (Universidade Federal de Alagoas, Brasil) e Guaracy Silva (Centro Universitário do Sul de Minas – UNIS, Brasil).

Para a Assembleia Geral, Luísa Cerdeira da Universidade de Lisboa (presidente), Márcia Ângela (Universidade Federal de Pernambuco, CNE, Brasil), Nobre Roque dos Santos (Universidade de Coimbra, Moçambique), Anísio Brasileiro de Freitas Dourado (Universidade Federal de Pernambuco, Brasil), Rossana Valéria e Silva (Universidade Federal de Brasília, Brasil), Maria Eduarda Duarte (Universidade de Lisboa, Portugal), Antonio Vico Mañas (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil) e Alberto Chocolate (ISGEST, Angola).

Para o Conselho Fiscal, Alfredo Buza do Instituto Superior de Ciências da Educação de Luanda, Angola (presidente), Sônia Fonseca (Universidade Estadual de Santa Cruz, Brasil), Lourdes Machado (CIPES, A3ES, Portugal), Fernando Mota (Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, Brasil), Helder Cardoso Pereira (Instituto Politécnico de Santarém/Escola Superior de Gestão e Tecnologia, Portugal), Simone Braz Ferreira Gontijo (Instituto Federal de Brasília, Brasil) e José Fernando Pereira Biléu Ventura (Universidade de Évora).


Da Esqª para a Dtaª, Elmano Margato (Presidente do IPL), Duarte Cordeiro (Vice-Presidente da CML) e Luísa Cerdeira (Presidente do FORGES)

Os agradecimentos de Luísa Cerdeira

O trabalho prestado por Luísa Cerdeira (2015-2018) foi exemplar e mereceu o aplauso dos especialistas de todos os países. Esta docente e investigadora do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa enviou a todos os membros dos órgãos a seguinte mensagem:

“Estimados amigos Membros da Direcção, Assembleia Geral e Conselho Fiscal de 2015-2018

Terminámos na última 6.ª feira o nosso mandato de 2015-2018 à frente da FORGES, num trabalho colectivo em que pude contar com todos vós na construção desta rede, que se vem afirmando e construindo como elo de ligação entre as instituições, académicos e pesquisadores dos nossos países.

Neste momento de renovação e de entrada de um novo ciclo e, ao mesmo tempo de despedida, quero-vos deixar aqui a todos vós, o meu muito sincero agradecimento  e orgulho por poder ter contado com TODOS e TODAS nesta caminhada!

Julgo que conseguimos dar os primeiros passos numa obra que tem valor e que vai continuar a ser útil para o Ensino Superior nos nossos Países.

Apelo para que continuemos, cada um a seu nível e com a forma que entenda, a apoiar a FORGES na sua consolidação e crescimento.

Um abraço fraterno e sempre ao vosso dispor,”

 

A 8.ª Conferência internacional lusófona foi organizada pelo Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (FORGES) e pelo Politécnico de Lisboa, e teve o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (ANPAE), da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED), do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa e da Digitalis.

 

Fotos: Politécnico de Lisboa

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -