Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Julho 7, 2022

Tootsie: O filme

Carolina Maria Ruy, em São Paulo
Carolina Maria Ruy, em São Paulo
Pesquisadora, coordenadora do Centro de Memória Sindical e jornalista do site Radio Peão Brasil. Escreveu o livro "O mundo do trabalho no cinema", editou o livro de fotos "Arte de Rua" e, em 2017, a revista sobre os 100 anos da Greve Geral de 1917

O filme Tootsie traz elementos ricos para se pensar sobre o indivíduo no mundo do trabalho. Trata-se da história do ator Michael Dorsey. Ele assusta todos os produtores de Nova York com sua natureza exigente e sua teimosia. Segundo seu agente, se ele não mudar ninguém irá contratá-lo. A senhora Dorothy Michaels, a Tootsie, no filme que leva seu nome, ilustra como a ousadia é necessária na vida profissional. Entende-se por ousadia não a inconsequência, mas a superação de padrões estáticos e normas rígidas.

A representação do trabalho de um ator em um filme, uma metalinguagem, tem o potencial de demonstrar de forma irreverente e simbólica situações que cabem a qualquer profissão. Isto porque, devido à versatilidade das artes dramáticas, o ator pode assimilar as diversas situações e os diversos perfis.

O filme  traz elementos ricos para se pensar sobre o indivíduo no mundo do trabalho. Trata-se da história do ator Michael Dorsey. Ele assusta todos os produtores de Nova York com sua natureza exigente e sua teimosia. Segundo seu agente, se ele não mudar ninguém irá contratá-lo. Mas, como precisa de dinheiro, Dorsey precisa ser quem ele não é para se estabelecer na sua área de trabalho.

A grande chance aparece quando ele acompanha uma amiga a um teste para uma telenovela. Convencido de que possui o perfil para aquele trabalho, o ator se transforma na simpática Dorothy Michaels, a Tootsie, e consegue o papel.

Engraçado, inteligente e sensível, é um filme pontuado pelas relações de trabalho e pelos detalhes da vida profissional. No papel de Tootsie, Michael Dorsey demonstra que o segredo está em se superar e abrir o caminho com as próprias mãos.

 

EUA, 1982

Direção: Sidney Pollack

Elenco: Dustin Hoffman, Jessica Lange, Sydney Pollack, Bill Murray

Texto original em português do Brasil

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

VER…

Boa pergunta

Crónica de Trump

- Publicidade -