Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Julho 19, 2024

Uma estrela mais brilhante que a Via Láctea

Supernova_magnetar

Supernova  ASASSN-15lh atingiu, no seu pico de intensidade, uma luz  570 mil milhões de vezes maior do que o Sol.

Este fenómeno raro está ainda a ser estudado pelos astrónomos. A estrela ASASSN-15lh registou uma explosão cerca de é 200 vezes maior do que o das supernovas já observadas. Foi avistada a cerca de 3,8 mil milhões de anos-luz de distância, a mais próxima alguma vez vista. A sua luminosidade, no auge, alcançou uma luz equivalente a 20 vezes o que produziriam 100 mil milhões de estrelas da nossa galáxia.

“A ASASSN-15lh é a mais potente supernova descoberta em toda a história da humanidade”, destaca Subo Dong, o autor do artigo publicado na Revista Science e professor no Instituto Kavli de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Pequim.

Esta supernova foi categorizada como “superluminosa”, uma variedade rara de supernovas que aparecem depois da morte de algumas estrelas. A origem da energia da ASASSN-15lh permanece um mistério mas os cientistas acreditam tratar-se de uma Magnetar, uma espécie de estrela constituída por neutrões altamente magnetizadas que giram muito rápido. Contudo, sublinha Krzysztof Stanek,professor da Universidade de Ohio e co-autor do estudo: “Se for realmente um magnetar, é como se a natureza pegasse em tudo o que sabemos sobre magnetares e lhe desse um 11 numa escala de 1 a 10”. Por isso, a origem desta supernova continua em aberto.

“Este objecto pode ajudar a trazer novas ideias e observações do grupo das supernovas superluminosas, e esperamos que possamos encontrar muitos mais nos próximos anos”, refere Subo Dong no estudo publicado na Science.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

1 COMENTÁRIO

Comentários estão fechados.

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -