Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Julho 12, 2024

Universidade timorense assina Declaração de São Francisco

J.T. Matebian, em Timor-Leste
J.T. Matebian, em Timor-Leste
Correspondente em Timor-Leste.

A Universidade de Díli (UNDIL) é a primeira universidade de Timor-Leste a assinar a importante Declaração de São Francisco sobre avaliação da pesquisa e junta-se às mais prestigiadas entidades de 164 países que produzem investigação científica.

Nas palavras do Pró-reitor da Área de Investigação, Pós-graduação e Cooperação com a CPLP, Manuel Azancot de Menezes, esta iniciativa irá contribuir para desenvolver a qualidade da investigação científica na UNDIL e em Timor-Leste:

A Universidade de Díli (UNDIL) definiu como objectivo estratégico fundamental o desenvolvimento da investigação científica, com a inclusão de pesquisadores da CPLP, e deseja assegurar que a pesquisa realizada observe as  recomendações da Declaração de São Francisco.

Por exemplo, sobre avaliação da pesquisa, há carecimento de se eliminar o uso abusivo de métricas, tais como o factor de impacto (FI) como única medida para avaliar a qualidade de artigos ou a qualidade de um cientista”.

(M. Azancot de Menezes, Pró-reitor da UNDIL)

Na opinião do Pró-reitor da UNDIL, “a investigação científica deve ser avaliada pelos seus próprios méritos e não estar dependente do prestígio das revistas científicas ou dos excessos associados às métricas quantificáveis”.

A Declaration on Research Assessment (DORA) de São Francisco, até ao momento, inclui indivíduos e organizações de 164 países e, a partir de agora, Timor-Leste integra esse conjunto de países.

 

Importância da DORA

A DORA resultou de um Encontro da Sociedade Americana de Biologia Celular realizado em 16 de Dezembro de 2012 e faz recomendações para agências de financiamento, para instituições, para editores, para organizações que fornecem métricas e para pesquisadores, nomeadamente:

  • A necessidade de eliminar o uso de métricas baseadas em periódicos, como o factor de impacto, nas considerações de financiamento, nomeação e promoção;
  • A necessidade de avaliar a pesquisa pelos seus próprios méritos, em vez de depender dos méritos do periódico no qual ela foi publicada; e
  • A necessidade de investir nas oportunidades oferecidas pela publicação online (por exemplo, tornar mais flexíveis os limites desnecessários do número de palavras, figuras e referências em artigos, e explorar novos indicadores de importância e impacto).

(in Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa)

 

Entidades de países da CPLP e da ASEAN que assinaram a DORA

Na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) há 452 entidades subscritoras, de quatro países, nomeadamente de Angola, Brasil, Portugal e Timor-Leste. 

País Nº de Entidades
Angola 3
Brasil 421
Portugal 27
Timor-Leste 1

Fonte: DORA (2023)

Na Associação dos Países do Sudeste Asiático (ASEAN) há 49 entidades de seis países, onde se incluem Brunei, Filipinas, Indonésia, Singapura, Tailândia e Vietname.

País Nº de Entidades
Brunei 1
Filipinas 6
Indonésia 36
Singapura 1
Tailândia 2
Vietname 3

Fonte: DORA (2023)

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -