Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Dezembro 8, 2021

Ameríndios e Californianos pelo Planeta

Nélson Abreu, em Los Angeles
Engenheiro electrotécnico e educador sobre ciência e consciência. Descendente de Goa, nasceu em Portugal, e reside em Los Angeles.

Enquanto o mundo reage às ações executivas do governo Trump para reverter décadas de regulamentações ambientais, torna-se mais claro quem poderá levar os EUA a sobreviver às politicas erradas do actual governo.

Preservar um planeta habitável para as próximas gerações exige alternativas. Acredito que deveremos propor uma liderança baseada nas ideias das “Primeiras Nações”. Isto, principalmente, para as questões ambientais.

Recentemente grupos de direitos civis e ambientais de todo o mundo apoiaram o pensamento dos povos originários nos EUA e no Canadá na questão dos oleodutos. Isto prova que é desejável conhecer melhor estes povos. E, em Portugal o que se sabe sobre isso?

Um outro exemplo vem do Nevada. Aqui os Paiute de Moapa inauguraram um projecto solar de 250 megawatts. O primeiro em grande escala em terra tribal nos EUA.

Energia limpa

Fornece energia limpa e renovável para a cidade de Los Angeles. O suficiente para mais de 93 mil casas. A cidade já alcançou o seu marco de 25% de energia renovável e, como todo o Estado da Califórnia, comprometeu-se a atingir 50% até 2030. Até 2025 a cidade também se tornará livre de carvão.

A crise ecológica está intimamente ligada ao genocídio dos Ameríndios. Os invasores europeus expulsaram os que cuidavam daquela terra há milhares de anos. Os colonos consideraram que os povos originários eram esbanjadores do potencial da terra. Na verdade eles “só” estavam a respeitar a natureza. A isso se veio a chamar centenas de anos depois: sustentabilidade.

A nova pecuária capitalista e a agricultura intensiva tinham como objetivo “subjugar” a terra, mudando para novas zonas  depois de a esgotar.

Para a resolução da crise ecológica seremos forçados a revisitar a filosofia das pessoas que nos precederam e cuja atitude em relação à natureza era eminentemente mais respeitosa: os povos originários. E, o que sabemos nós sobre isto? Infelizmente, acredito que muito pouco…

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -