Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Julho 28, 2021
- Publicidade -

Nome do autor

Vítor Burity da Silva, Angola

Ph.D em Filosofia das Ciências Políticas. Doutor Honorário em Literatura e Filosofia. Professor Universitário Auxiliar. Investigador Auxiliar. Escritor.
146 Artigos
0 COMENTÁRIOS

Sobre as águas da vida o silêncio dói

A enfermaria repleta de feridos e eu a acudi-los, a missão sabes?, cosê-los, colar pernas cortadas e cabeças estioladas, gente a morrer e eu...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

Acordar no vazio refrescante da praia. Numa praia de ilha. Num mar de sol, quente, um mar azul deste distante e intenso sonho entre...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

… o cabo carvoeiro nas agruras do feroz mar entrando com as suas subtis vagas, sei que nem só isso, o mar quando invade...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

para quando o fim desta comissão de lágrimas?, até quando suportar ordens que sem sentido nos obrigam a morrer de tédio, por quê nós...

Carpe diem

Nem sei o que digo, imaginei um carpe diem para me preencher de coisas inexistentes e caminhar nem e com elas a falésia do...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

e quem me poderá julgar por ter sido um soldado cumprindo determinações da pátria?, só mesmo quem visitou estâncias varridas de perdidos e desaparecidos...

O que é ser angolano?

Em todos os cantos do mundo, onde há um angolano, há o sentimento de felicidade por essa Independência conquistada. A minha vida foi um pântano...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

A farda ainda por secar e o silêncio a dissecar-me de recordações perdidas em matos de ruídos e sonhos, ouço vozes neste corredor de...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

Quanto tempo levarei a entender que regressei?, a floresta renasce sabes?, tudo é tão real nesta cabeça estiolada, tudo é presente neste jeep a...

O meu corpo jaz vivo pelo deserto

Prego no deserto a insolvência da minha voz contra as quatro paredes do nada, ninguém me ouve porque estamos já todos mortos neste calafrio...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

o nosso destino hoje meu capitão? XV Nem talvez o cigarro entre os dedos cansados suporte a viagem, sinto o cabelo nas brasas do vento e...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

pergunto tantas vezes sem resposta, o nada não diz nada e tudo floresce ao desbarato, estou cansado de ser nada nestas matas onde estou...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

os santos populares desfilavam partilhados rua a baixo, onde são joão, são pedro, e todos os outros acoplados na mística dos sonhos e sardinhas XIII Os...

Eterniza a minha morte

Havia, quem sabe, se há tantos já a saberem de tudo e nada fica por saber a não ser a morte que tantos dos...

Sobre as águas da vida o silêncio dói

- saudades de lisboa, de benfica, há que tempos não vejo os golos do Eusébio! XII A ferrugem a rasgar-nos a farda ainda cansada, zumbidos de...

Últimas notícias

- Publicidade -