Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Dezembro 8, 2021

BCE confessa ter favorecido o Deutsche Bank nos “testes” do Verão

José Mateus
Analista e conferencista de Geo-estratégia e Inteligência Económica

Mesmo a seriedade e honestidade das empresas alemãs é “fake” (como os submarinos de Portas bem demonstraram…)! Afinal, a excelente reputação alemã assenta em alguma coisa que não seja “fake”? Em algum facto que seja realmente verdadeiro?A autoridade financeira europeia reconhece ter incluído na sua analise a venda da instituição chinesa Hua Xia apesar de esta não estar ainda completa. O primeiro banco alemão recebeu do BCE tratamento especial nos testes da solvência do verão passado. Assim o reconheceu esta quarta-feira o BCE, que confirma ter incluído na análise do Deutsch Bank a venda da entidade chinesa Hua Xia apesar de operação não se ter completado nessa altura.

O deslize permitiu melhorar os balanços do banco alemão e fazer subir a sua posição de capital entre 30 a 40 pontos. O BCE justifica este erro adiantado em Outubro pelo Financial Times, alegando que as autoridades chinesas informaram que esta venda ficaria concluída durante o ano em curso.

Apesar de a responsável da supervisão bancaria assegurar que este “ajuste excepcional” se aplica na metodologia utilizada pelo BCE com toda as entidades, as normas do regulador são claras:

“Os desinvestimentos, as medidas de capital, ou outras transacções que não se tenham completado até 31 de Dezembro, mesmo que tenham sido acordadas antes dessa data não devem ser tidas em contas nas projecções”.

Fonte: ED economía digital

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -