Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Junho 14, 2024

Bob Dylan vendeu arquivos à Universidade de Tulsa

Bob Dylan decidiu vender, à Universidade de Tulsa, arquivos seus que incluem gravações, apontamentos, letras de canções, poemas, desenhos e fotografias

dylanEste material poderá assim estar disponível para os estudantes e investigadores daquela universidade norte-americana.

A colecção compreende cerca de 6.000 elementos, que percorrem os 55 anos da carreira de Bob Dylan. Esta colecção, que nunca foi mostrada antes, foi comprada pela Fundação George Kaiser da Universidade de Tulsa, no estado de Oklahoma. Entre o material que vai agora estar disponível para os estudantes estão muitas gravações áudio e vídeo. Deste espólio fazem ainda parte cartas trocadas entre Bob Dylan e o poeta da “beat generation” Allen Ginsberg.

A Fundação George Kaiser não divulgou quanto pagou a Dylan por este material, mas o jornal New York Times, que divulgou a notícia em exclusivo, estima a compra com um valor entre os 15 e os 20 milhões de dólares! Note-se que a cidade de Tulsa já abriga um museu dedicado à obra do cantor folk Woody Guthtie, que foi uma das principais referências para o início da carreira de Bob Dylan.

Bob Dylan congratulou-se pelo facto dos seus arquivos terem “finalmente encontrado uma casa, onde vão estar também os trabalhos de Woody Guthtie. Para mim faz todo o sentido e é uma grande honra”, considerou o músico, actualmente com 74 anos.

Já anteriormente, algum material ligado à carreira musical de Bob Dylan tinha despertado grande interesse em leilões, atingindo valores elevados. Em 2014, um cópia manuscrita da canção “Like a Rolling Stone” foi vendida num leilão em Nova Iorque por dois milhões de dólares, enquanto a guitarra acústica em que Dylan tocou no Festival Folk de Newport de 1965 foi vendida por cerca de um milhão de dólares, noutro leilão em 2013.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -