Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Outubro 5, 2022

Califórnia: 100% renováveis até 2045

Nélson Abreu, em Los Angeles
Nélson Abreu, em Los Angeles
Engenheiro electrotécnico e educador sobre ciência e consciência. Descendente de Goa, nasceu em Portugal, e reside em Los Angeles.

A Califórnia já consegue cerca de um terço de sua electricidade a partir de energia solar, eólica, geotérmica e outras fontes renováveis. A Califórnia parece estar adiantada para atingir a meta de 50% antes de 2030. Devido à natureza variável de fontes energéticas como a eólica e solar, fica cada vez mais difícil fornecer energia estável com voltagem e frequência constantes em níveis mais altos do que isso.

Actualmente, as centrais de gás natural são usadas para compensar a variabilidade das energias renováveis. No entanto, o recente desastre do Aliso Canyon vazou uma quantidade alarmante de gás de efeito estufa (metano) na atmosfera e causou uma escassez de mercado. Hoje, com a aprovação da lei SB-100, a legislatura da Califórnia decidiu que quer um futuro 100% livre de combustíveis fósseis . Os obstáculos técnicos e económicos não são completamente conhecidos, mas a casa de Hollywood e do Vale do Silício sabe como sonhar grande e inovar.

As universidades de pesquisa da Califórnia e as organizações sem fins lucrativos ecológicas estão confiantes de que isso pode ser feito. Os eleitores progressistas majoritários do estado querem que isso seja feito. Cabe agora à indústria eléctrica passar por sua maior transformação desde que foi criada há mais de um século.

A rede ocidental da América do Norte abrange partes de três países e vários estados. Está entre as maiores máquinas já construídas. A energia deve sempre igualar a energia, exigindo o balanceamento e a monitorização intrincados na velocidade da luz. A maioria das pessoas simplesmente não consegue perceber quão maravilhoso e complexo é.

Temos visto as telecomunicações revolucionadas desde a época das operadoras até aos telefones inteligentes. Os computadores foram do tamanho de uma sala grande para um tamanho de bolso. Agora é hora de a rede eléctrica se tornar mais inteligente e descentralizada, para que possa ser mais verde, enquanto permanece confiável e segura, assim como o crime cibernético e o aquecimento global estão aumentando como ameaças. Haverá mais menções de novas tecnologias renováveis, armazenamento de energia, micro-redes, resposta à demanda, redes de autorrecuperação e tecnologias de blockchain. A opção de energia nuclear também será fortemente contestada.

Ao liderar o caminho, a quinta maior economia do mundo contraria a negação da mudança climática de Washington DC e a retirada dos acordos de clima de Paris – indo muito além daqueles compromissos encorajadores, mas insuficientes.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -