Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Janeiro 20, 2022

Cinema português ao ataque em Berlim

Berlinale 2016
Berlinale 2016

Filmes portugueses partem a loiça toda em Berlim, informa o comunicado do IndieLisboa, a propósito da integração na programação da Berlinale de três arrojados filmes portugueses.

No fundo, A Balada de um Batráquio, de Leonor Teles, e Freud und Friends, de Gabriel Abrantes, ambos na secção competitiva de curtas metragens, bem como uma terceira curta, L’Oiseau de la Nuit, de Marie Loisier.

De facto, o cinema português está em alta e mostra toda a sua vitalidade no festival de Berlim. Depois do anúncio da presença de Cartas de Guerra, de Ivo Ferreira, na corrida para o Urso de Ouro, eis que são anunciadas três novas entradas. Desta feita, duas na competição de curtas metragens e ainda de uma terceira na secção Fortum Expanded. Sim, entre os dias 10 e 21, o cinema português dá cartas na Berlinale.

Comecemos pela estreia mais do que auspiciosa de Leonor Teles, e logo em competição no segundo festival mais importante do mundo, a seguir a Cannes, com Balada de um Batráquio, um documentário com um tema que promete, pois aborda a descriminação dos ciganos e um certo quotidiano luso próximo da xenofobia.

Já Gabriel Abrantes regressa a Berlim um ano depois de ali ter mostrado Taprobana, igualmente em competição de curtas. Desta vez com Freud und Friends, um mokumentary que se afirma como num exercício psicanalítico em que “Herner Werzog” viaja ao cérebro de artistas e realizadores de todo o mundo documentando os seus sonhos. Mas deveremos contar ainda com a presença do Benfica, de um tamboril que canta e até dos nossos pastéis de nata. Gabriel Abrantes será a ‘vítima’ em solo nacional. Conta no elenco, com a presença de Carloto Cotta, Sónia Balacó, Gabriel Abrantes e Filipa Anika.

Por fim, com L’Oiseau de la Nuit a cineasta Marie Loisier sobre as múltiplas facetas do performer Fernando – aliás Deborah Krystal – do nightclub Finalmente.

De referir que as curtas-metragens de Gabriel Abrantes e Marie Loisier fazem parte do filme colectivo Aqui, em Lisboa: Episódios de uma Cidade (do qual fazem também parte os episódios de Denis Cotê e Dominga Sotomayor Castillo), encomendado e produzido pelo IndieLisboa por ocasião do seu 10º aniversário.

Leia também, de Paulo Portugal

Cartas de Guerra, de Ivo Ferreira, em competição em Berlim

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -