Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021

Cinema Português em Movimento

CinemaMovimento

Na edição de 2016, todas as sessões, serão precedidas da exibição de curtas-metragens de animação inspiradas na obra de Bordalo Pinheiro, realizadas pelos alunos da Licenciatura Arte Multimédia/ vertente de Animação da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa (FBAUL).

A exibição está inserida na comemoração dos 170 anos do nascimento de Rafael Bordalo Pinheiro e nos 100 anos do Museu Bordalo Pinheiro e resulta de uma parceria entre o ICA, a Câmara Municipal de Lisboa, a FBAUL e o Museu. Os realizadores destas quatro obras são Daniela Fortuna, Filipa Braz, João Serrano, Pedro Malaca e Tânia Ferrão, com música de Filipe Raposo e sonoplastia de Fernando Fadiga.

“Os Gatos não têm Vertigens”, de António-Pedro Vasconcelos “Capitão Falcão”, de João Leitão, “O Cônsul de Bordéus”, de Francisco Manso, O Pátio das Cantigas”, de Leonel Vieira, “Cinzento e negro”, de Luís Filipe Rocha e “Fados”, do espanhol Carlos Saura, são alguns dos filmes a serem exibidos nesta edição, cujo ciclo apresentado, revela pouca oferta cinematográfica.

Segundo dados estatísticos do ICA, a que o Jornal Tornado teve acesso, Portugal dispõe de uma rede de exibição de cinema com 547 salas, que, em 2015, somaram 14,5 milhões de espectadores.

Com 12.438 espectadores nas 136 sessões dos três anos anteriores, o Cinema Português em Movimento regressa novamente com o objectivo de alargar a sua actividade de promoção e divulgação do cinema nacional pelo interior do país.

Para já, pelo que o Jornal Tornado apurou, estão envolvidas na edição deste ano, as Câmaras Municipais de Condeixa, Borba, Évora, Fornos de Algodres, Mação, Mêda, Mirandela, Murça, Oleiros, Arronches e São Brás de Alportel.

O Cinema Português em Movimento é uma iniciativa desenvolvida pelo ICA – Instituto do Cinema e Audiovisual, sob tutela do Ministro da Cultura. Nesta 4ª edição, conta com o apoio da RTP (parceiro media oficial), da FBAUL, do Museu Bordalo Pinheiro, e de todas as produtoras que disponibilizam as suas obras para o enriquecimento cultural deste projecto.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -