Diário
Director

Independente
João de Sousa

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Educação “QUEER”

José Preto
Jurista.

O secretário de estado responde, em texto idiótico, que queremos impedir a educação para a prevenção dos fogos florestais, para a prevenção da violência doméstica e para o respeito da diferença.

A minha réplica: internem-no compulsivamente e de urgência.

Não se pode perguntar a menores, para mais em ficha escrita e obrigatória, no que ocupam os tempos livres os seus pais e mães.

Não se pode perguntar a crianças de nove anos em ficha escrita e obrigatória se elas se sentem mais atraídas por pessoas do mesmo sexo ou de sexo diferente.

Não se pode dizer, a crianças de seis anos, como obrigação escolar programática – e como se de matéria de avaliação pudesse tratar-se – que elas não são meninos ou meninas e podem decidir livremente o próprio género.

Isto é compelir à doença mental.

O secretário de estado responde, em texto idiótico, que queremos impedir a educação para a prevenção dos fogos florestais, para a prevenção da violência doméstica e para o respeito da diferença.

A minha réplica: internem-no compulsivamente e de urgência.

Na página 74 do “Referencial de Educação para a Saúde“, pode ver-se que, realmente, há a indicação ministerial de “Desconstruir os diferentes papéis socioculturais em função do sexo.” já na educação pré-escolar (antes dos seis anos, portanto). Os abusos de ordem prática a que tais indicações podem dar e deram origem são incontroláveis, evidentemente (e desejados, obviamente).


Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -