Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 13, 2024

Entrevista com Mr. Remedy: “Tem de haver muita paixão!”

É este o conselho de Mr. Remedy a quem quiser ser Youtuber

MrRemedy1

Entre autógrafos e fotografias e torneios conseguimos ter uns minutos com Mr. Remedy, aka Ruben Remédios, um dos youtubers mais populares do nosso mercado, com quase 300 mil subscritores do seu canal. Aqui, em exclusivo para o Tornado.

Tornado – Imagino que seja impossível vir ao Lisbon Games Week e passar despercebido. Como convives diariamente com esta abordagem da malta que te conhece?

Mr. Remedy – Sim, enquanto youtuber – e felizmente o YouTube tem sido uma ferramenta que tem tido um crescimento enorme nos últimos anos, temos tido um crescimento impressionante -, para um evento de videojogos feito em Portugal é muito complicado chegar aqui e passar despercebido. Somos abordados muitas vezes, parados para dar autógrafos, tirar fotografias. Mas, lá está, acima de tudo somos entertainers e fãs de videojogos e, claro, também queremos aproveitar ao máximo esta feira. Não é fácil, pois estão aqui grandes jogos, grandes novidades deste ano e jogos para o próximo ano. Mas é engraçado ver também que as pessoas ficam felizes por ver algumas pessoas que acompanham quase todos os dias no YouTube e terem oportunidade de experimentar muitos jogos antes de eles estarem disponíveis no mercado.

Haverá algum tipo de conselho para quem sonha fazer vida de youtuber?

A primeira coisa que quero dizer é o seguinte: não vejam o YouTube como uma carreira. É mesmo muito difícil neste ramo ter algum sucesso ou mesmo algum retorno financeiro.

Até porque seriam teus concorrentes, não é? (risos)

Sim, sim (risos), há cada vez mais concorrência, até porque qualquer pessoa pode ser um youtuber. Mas não é tão fácil como muita gente pensa. É algo que requer muitas horas de dedicação. É algo que requer que deixemos a nossa vida de lado para podermos dedicar-nos às pessoas que acompanham os videojogos e que acompanham o nosso canal. Enquanto carreira pode não compensar para algumas pessoas ou para compensar vai demorar muito tempo. É uma coisa gradual, que tem de ser feita com muita paixão. Não é uma forma de ganhar dinheiro fácil a jogar videojogos, até porque não é de todo a realidade das coisas. Mas quem quer fazer isto, seja a divulgar videojogos, mas também cinema ou música, tem de ter realmente muita paixão e dedicar realmente muito tempo. É possível, mas tem de haver muita dedicação por trás.

Falava de concorrência, mas a verdade é que noto que entre os youtubers existe um certo espírito de camaradagem, não é verdade?

Sim, claro. Aliás, é muito difícil um youtuber chegar longe voltando as costas à sua comunidade. Temos todos muito respeito uns pelos outros e partilhamos muito com os vários inscritos. É muito importante haver esta camaradagem. É isso que faz com que o YouTube seja um sistema mágico.

E então quantos inscritos é que já tens?

Neste momento tenho aproximadamente 300 mil inscritos. Muitos deles portugueses, mas tenho também muitos no Brasil. Inicialmente até eram mais do Brasil, mas como o youtube cresceu muito em Portugal, neste momento é cerca de 80/20, ou seja, 80% português e 20% brasileiros ou até mesmo em outros países, na Europa, onde existem muitos emigrantes e não.

Como é que começou esta aventura no YouTube?

Exta aventura começou como um hobby. Eu fazia jornalismo de videojogos para o portal My Games. Mas como estava a fazer jornalismo em casa e queria apostar em algo mais nesse ramo decidi apostar no YouTube, não enquanto profissional, mas para fazer o meu humor sarcástico, algo que não podia fazer como jornalista. E, felizmente, pude começar a fazer isto de forma profissional passado algum tempo. A pouco e pouco, o que era o meu hobby tornou-se na minha profissão. Entretanto foram surgindo outras oportunidades. Por isso, estou muito feliz com a decisão que tomei.

Foi um bom remédio…

(risos) Foi um bom remédio, sem dúvida…

Falemos então de jogos. O que andas a jogar mais?

Ando a jogar mais aqueles jogos que posso jogar com amigos em versão multiplayer. Estive agora a participar num torneio de Mario Kart, no stand da Nintendo. Mas gosto também muito de experiências em single player, em RPG. Por exemplo, para este final de ano estou muito expectante com o lançamento do Star Wars Battlefront, do Uncharted 4. Lá está, jogo um pouco de tudo, não tenho um jogo preferido.

Como sou também jornalista na área de cinema não posso deixar de perguntar: estás também à espera do Star Wars?

Obviamente que estou muito à espera do Star Wars. Toda a gente que cresceu com a saga. Não foi o meu caso, vi apenas recentemente os filmes da saga, mas fiquei fã e estou com muita expectativa para a chegada do novo filme.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -