Diário
Director

Independente
João de Sousa

Domingo, Julho 21, 2024

Artistas a seguir em 2016

O Pandora, um serviço gratuito de rádio online, acaba de publicar a lista dos artistas a seguir em 2016. Ao todo, são 25 nomes do panorama do rock, hip hop, indie ou country, alguns totalmente desconhecidos para o público português, mas que o Pandora acredita virem a ser os grandes fenómenos de popularidade no próximo ano.

 

Soul

Bryan James Sledge, mais conhecido por BJ the Chicago Kid, é o destaque do Pandora para o soul. Acabado de sair do estúdio com sessões com Kendrick Lamar, Ab-Soul, Schoolboy Q e Kanye West, o músico norte-americano é conhecido pelo single “Pineapple Now-Laters”.

 

Hip Hop e R&B

No panorama do hip hop e R&B, os destaques do Pandora vão para Post Malone, cantor e compositor recém-lançado que tem apenas dois singles publicados “White Iverson” e “Too Young”. Destaque ainda para Tory Lanez, o rapper canadiano que se deu a conhecer com a colaboração no EP “Cruel Intentions”, com a WeDidIt Records. O seu álbum de estreia sai no próximo ano. Já Bryson Tiller, apesar de ter um género musical próprio, pode ser inserido nesta categoria por combinar estes géneros com um conjunto sexy de ritmos e batidas. O cantor norte-americano lançou em Outubro passado o primeiro álbum, “T R A P S O U L”. Na mesma categoria ficam nomes como o rapper Ty Dolla $ign ou Conrad Sewell, um australiano que cria músicas de R&B para dançar.

 

Indie R&B

De Brooklyn surge o trio Wet, que cria música hipnótica numa mistura entre o chamado “indie R&B” e o som da electrónica. O grupo foi já falado na Billboard como uma das bandas a conhecer e tem digressão marcada com CHVRCHES. Também Jacob Whitesides é um dos nomes a falar em 2016 depois de ter sido um dos fenómenos do ano no YouTube. O cantor americano passou em Outubro deste ano por Portugal.

 

Pop

Englobando aqui vários artistas, o Pandora dá destaque a Ruth B, uma verdadeira artista da era digital, que se tornou numa estrela no Vine. Natural do Canadá, a cantora teve um enorme sucesso com o primeiro single, “Lost Boy”, lançado este ano. Também a multi-instrumentalista Daya merece o destaque da rádio online, à semelhança do grupo Rudimental que alcançou já uma série de êxitos no Reino Unido. Alessia Cara, Jess Glynne, Blackbear (projecto de Mathew Musto) e Tor Miller são outros dos artistas individuais focados, assim como o grupo inglês Roam.

 

Country

No panorama do Country, o destaque vai apenas para dois nomes: Cam e William Michael Morgan. A primeira, de seu nome Camaron Marvel Ochs admite ter influências de nomes como Patsy Cline ou Willie Nelson e o seu primeiro álbum foi lançado em Novembro deste ano. Já William Michael Morgan tem apenas 20 anos mas é um dos nomes a fixar porque parecer que já canta há décadas.

 

Rock

No Rock, o Pandora dá destaque a nomes como Lawrence Taylor, músico inglês de 22 anos que recorda os grandes nomes do género, como Led Zeppelin ou Bob Dylan. Também a banda Dorothy entra nesta lista, um grupo que se inspira em Nirvana ou AC/DC. The Struts são outro dos nomes a fixar, uma banda inglesa que se designa a si própria “descaradamente acima do topo” e que esteve nos concertos de abertura dos Rolling Stones. Neste grupo entram ainda os Hinds um quarteto feminino de Madrid que recorda os sons psicadélicos dos anos 60.

 

Electrónica

Por fim, na electrónica, o Pandora refere o produtor ZHU, que fez sucesso ao lançar anonimamente o EP “Faded” em 2014. Na mesma categoria ficam ainda nomes como Gallant, músico que trabalha com ZHU, ou Hermitude, um duo australiano autor do êxito “The Buzz”.

 

 

O Pandora foi criado há 15 anos e conta, actualmente, com cerca de 80 milhões de utilizadores activos. O serviço selecciona para cada ouvinte uma estação de rádio com base nas pesquisas e gostos de cada um. Até agora, o serviço está apenas disponível para residentes nos Estados Unidos.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -