Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sábado, Julho 20, 2024

Execução de Maximiliano, Edouard Manet

Guilherme Antunes
Guilherme Antunes
Licenciado em História de Arte | UNL

A pintura representa a execução de Maximiliano I do México por um pelotão de fuzilamento republicano

Inspirando-se no modelo de Goya[1], o pintor denuncia o abandono da França de Napoleão III (Napoleão, o pequeno) ao arquiduque de Áustria, imposto imperador do México. Ao mandar retirar as tropas de ocupação, o francês assinou o fim do seu mandatário.

Maximiliano foi preso e condenado à morte (atente-se a uma certa aura iluminada da sua face) com mais dois generais, Tomás Mejia, à esquerda, e Miguel Mirabón.

Manet veste o pelotão de fuzilamento à francesa (eles que eram mexicanos) e dá a cara do sargento à figura de Napoleão, enquanto que o povo mexicano assiste em cima do muro.

Edouard Manet (1823-1883)

No começo da fase adulta estudou artes plásticas no atelier do pintor Thomas Couture. No final da década de 1840 viajou para Itália, Alemanha, Holanda e Áustria para conhecer museus e obras de arte de diversos artistas e períodos históricos.

Em 1859, Manet inscreveu-se no Salão Oficial de Paris com a pintura O bebedor de absinto. Contudo, a obra foi recusada. Dois anos depois expõe, pela primeira vez, no Salão de Paris: O Cantor Espanhol.

Em 1863, expõe duas obras no Salão dos Recusados: Bailado Espanhol e Mile V. em costume de espada. Em 1869 volta a expor no Salão de Paris, desta vez,  duas obras: O balcão e Almoço no Atelier.

Com a guerra franco-prussiana, alista-se na Guarda Nacional, e vai viver na fronteira de Espanha,  com a família.

Em 1881, ganhou o direito de participação permanente em todos os Salões Oficiais de Paris.

Estilo artístico

Manet, assim como os outros artistas impressionistas, utilizou tons fortes nas suas pinturas.
Usou técnicas de jogos de luz e o recurso a sombras.
Abordou os temas da vida do período em que viveu.

Principais obras de Manet:

  • Os romanos
  • A decadência
  • O bebedor de absinto
  • Retrato do Sr. e Sra. Auguste Manet
  • Lola de Valência
  • O cantor espanhol
  • Bailado espanhol
  • Mile V. em costume de espada
  • O homem morto
  • A música nas Tulherias
  • Rapaz em costume espanhol
  • Almoço na relva
  • Olympia
  • A ninfa surpresa
  • A leitura
  • O tocador de pífaro
  • A execução de Maximiliano
  • Retrato de Émile Zola
  • Berthe Morisot de Chapéu Preto


[1] Três de Maio de Francisco Goya, 1814

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -