Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Junho 14, 2024

FMI avisa Ucrânia sobre combate à corrupção

fmi_lagardeO FMI (Fundo Monetário Internacional) ameaçou suspender o seu programa de resgate de 40 biliões de dólares à Ucrânia, caso o país não tome medidas imediatas para combater a corrupção.

Segundo revela o The Guardian, Christine Lagarde, directora da instituição, afirmou que “sem um novo esforço substancial” por parte do governo de Kiev seria difícil continuar a ajuda financeira. Lagarde acrescentou: “é vital que os líderes ucranianos ajam agora para colocar o país de novo num promissor caminho de reformas”.

Na origem destas declarações estão dois factos: a suspensão, em Outubro passado, da terceira parcela de ajuda económica, por temor de que as verbas fossem desviadas por membros corruptos da administração do país; a demissão, na passada semana, de Aivaras Abromavicius, ministro da Economia da Ucrânica, depois de ter acusado um assessor de Petro Poroshenko, presidente do país, de ser uma força de bloqueio às reformas anti-corrupção.

Em resposta às declarações de Lagarde, o ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Pavlo Klimkin, disse que as mesmas eram “uma mensagem”. Reconheceu que o programa do FMI era “crítico” para a economia ucraniana, acrescentando que “o combate à corrupção de uma forma eficaz, apenas começou. Não podemos esperar que isso resulte em dias mas não temos tempo para desenvolver o sistema por anos e anos”.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -