Diário
Director

Independente
João de Sousa

Segunda-feira, Julho 4, 2022

Governo anuncia 1500 milhões para capitalizar empresas

euros
O governo anunciou um pacote de estímulos às empresas no valor de 1500 milhões de euros. O objectivo é capitalizar as empresas e estimular o empreendedorismo qualificado, reduzindo a dependência do crédito bancário.

Os instrumentos financeiros incluem ainda mecanismos para a aceleração dos processos de reestruturação empresarial.

De acordo com o Ministério da Economia, serão disponibilizadas quatro linhas de crédito: Garantia Mútua, Financiamento a Operações de Capital Reversível, Financiamento a Fundos de Capital de Risco e Financiamento a Business Angels. Estas linhas de crédito estão disponíveis no Fundo de Capital e Quase Capital e no Fundo de Dívidas e Garantias.

 

Quatro linhas de crédito com objectivos distintos

A linha de Crédito com Garantia Mútua visa flexibilizar as condições de financiamento bancário para as pequenas e médias empresas e prevê a disponibilização de 1000 milhões de euros.

Os beneficiários são os promotores de projectos que promovam o reforço da capacitação empresarial para o desenvolvimento de novos produtos/serviços ou que apresentem inovações ao nível dos processos, produtos, organização e marketing.

A linha de financiamento a Operações de Capital Reversível, por sua vez, tem como objectivo cofinanciar intermediários financeiros para a realização de operações de capital reversível junto das PME.

Este instrumento financeiro contará com uma dotação até 80 milhões de euros e pretende capitalizar as empresas, aumentando os seus rácios de autonomia financeira e optimizando os níveis e padrões de qualidade da informação, bem como o perfil de gestão.

Por seu turno, a linha de financiamento a Fundos de Capital de Risco concentra esforços na criação e desenvolvimento de empresas em fase de arranque. Este instrumento vai contar com um financiamento até 400 milhões de euros.

Já a linha de financiamento a Business Angels contará com uma dotação até 66 milhões de euros e destina-se ao cofinanciamento de entidades veículo de business angels, tendo em vista a promoção ou a criação e o desenvolvimento de empresas em fase de arranque.

Os projectos e as organizações com elevadas perspectivas de crescimento e rentabilidade são os principais destinatários deste instrumento.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

A impostora

Titãs cantam: “Comida”

UNITA desmente MPLA

Além Tejo (1)

- Publicidade -