Diário
Director

Independente
João de Sousa

Quarta-feira, Dezembro 8, 2021

“Happy Birthday” Mr. Young

Neil Young, um dos maiores vultos da música popular, faz hoje 70 anos

A História da música folk/pop/rock confunde-se com Neil Young. O músico, compositor e cantor nasceu a 12 de Novembro de 1945 em Toronto. Hoje é dia de cantar os parabéns a um dos maiores nomes da música.

Neil Percival Young cedo se viu rodeado das luzes da ribalta. Muito jovem, no seu Canadá natal, já dedilhava a guitarra com invulgar talento numa banda local, dedicada a um som – “surf guitar” –, influenciado pela banda inglesa The Shadows. Mas em 1966 muda-se para a Califórnia e funda uma banda – Buffalo Springfield –  juntamente com Stephen Stills e Richie Furay. Nascia então uma das mais míticas bandas de rock da década de 60. Os Buffalo Springfield editaram três álbuns de um inspirado som de fusão entre a folk/country music e o rock, com as guitarras (e vozes) de Stills e Young a ditarem leis. Com a excelente canção “For What’s It’s Worth”, os “Buffalo” chegam, nos EUA, ao 6º lugar do top de singles.

Mas o grande sucesso mundial só chegou para Neil Young quando se juntou a Crosby, Stills & Nash, um grupo acústico que desbravava o caminho do êxito depois de um aclamado álbum de estreia. O Festival de Woodstock acolheu Crosby, Stills, Nash & Young e um ano depois a banda dominava os charts com um álbum – “Déjà Vu” –, justamente considerado um dos mais importantes de sempre.

Mas Neil Young, que voltaria a estar ligado a outras bandas, como o seu “Crazy Horse”, sempre se revelou um talento individual, capaz de trilhar sozinho o caminho dos grandes compositores de canções pop/rock. A sua carreira a solo é notável, sobretudo com a edição do 7º álbum, “Harvest” que, em 1972, esteve 66 semanas na lista dos mais vendidos do Reino Unido e com a extraordinária canção “Heart of Gold” (ver vídeo) a ocupar durante semanas o nº1 do Top Ten britânico.neil young fot 2

Tanto com a sua guitarra acústica ou com o instrumento ligado à corrente eléctrica, Neil Young sempre se revelou um excelente executante, a que junta uma voz peculiar na interpretação de inspirados temas, compostos por ele próprio. Ao longo dos últimos 50 anos, Neil Young nunca parou, lançando discos e dando concertos. Uma carreira musical sempre coerente, interpretada por um homem também empenhado na militância pelos direitos das minorias, com especial carinho para os agricultores da imensa América.

Já no corrente ano, Neil Young lançou o seu 36º álbum de estúdio, “The Monsanto Years”, uma obra dedicada à problemática da empresa Monsanto, que domina o global negócio das sementes para a agricultura. Neil Young faz hoje 70 anos e promete continuar como sempre, a dar-nos grande música…

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -