Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

Jesus de consumo interno

12227730_1257084967650927_598785185010965995_nA semana do pontapé na bola teve dois episódios bizarros, ambos na Liga Europa, capazes de deixar de boca aberta o comum dos adeptos. Em Marselha, toda a equipa do Braga viu-se descalça, ou seja: alguém roubou todas as chuteiras dos jogadores. Do balneário, sem que tenha havido qualquer arrombamento, garante a polícia francesa. Ora, os “gendarmes” se calhar até nem vão ter muita dificuldade em chegar ao ladrão, ou talvez não…

Com a UEFA a garantir que se o Braga não jogasse (descalços os regulamentos não o permitem) era eliminado da prova. Num rodopio, os bracarenses lá conseguiram arranjar chuteiras para todos. Entraram em campo sob protesto; perderam, mas continuam em primeiro lugar no grupo.

Enquanto isso, na Albânia o Sporting sofria uma histórica derrota, ao levar “3 secos” de um desconhecido Skënderbeu – uma equipa que muito dificilmente se aguentaria na 1ª Liga portuguesa. Jorge Jesus mexeu substancialmente na equipa e esta respondeu da pior forma, com uma péssima exibição, averbando uma derrota histórica que deixa o Sporting a depender de um quase “milagre” para continuar na Liga Europa. E, verdade se diga, este Jesus não é muito dado a milagres europeus, bem pelo contrário.

Certo que com o Benfica foi a duas finais consecutivas da Liga Europa, mas perdeu as duas! No Sporting a coisa foi bem pior. Depois de perder um dos objectivos da época: estar presente na fase de grupos da Liga dos Campeões, dando um arromba de peso nas receitas do clube, Jesus pareceu (quase) marimbar-se para a Liga Europa. O treinador nem esconde que aposta tudo numa vitória no Campeonato interno, embora ainda tenha uma próxima eliminatória da Taça de Portugal com o rival Benfica.

Para Jesus é claro: o que interessa mesmo ao Sporting é ser Campeão Nacional. Uma aposta de (muito) risco, pois os rivais FC Porto e Benfica (a fazerem relevantes percursos na Liga dos Campeões) não parecem estar nada dispostos a fazer a vontade a Jesus. Para já, o Sporting ainda vai em primeiro (no último jogo com o Arouca, a vitória só chegou mesmo no fim) e os leões mostram-se confiantes. No fim da época se verá. Mas, para já, viu-se que este Jesus é mesmo para consumo interno, sem ambição europeia.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -