Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Agosto 19, 2022

Latin America Summit 2018

Delmar Gonçalves, de Moçambique
Delmar Gonçalves, de Moçambique
De Quelimane, República de Moçambique. Presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD) e Coordenador Literário da Editorial Minerva. Venceu o Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro em 1987; o Galardão África Today em 2006; e o Prémio Lusofonia 2017.

Realizou-se de 2 a 5 de Agosto na dinâmica cidade de São Paulo no Brasil a Latin America Summit 2018. Tive o enorme privilégio de estar presente como convidado.Poderia ser mais uma cimeira daquelas vazias de conteúdo e de objectivos. Não foi o caso.

Falou-se de paz e desenvolvimento na América Latina: Interdependência, Prosperidade Mútua e Valores universais.

Não se tratou por isso de mais uma reunião formal de políticos e amigalhaços que partilham do privilégio de governar e pouco ou nada servem as suas nações e povos. Para além dos privilégios deve haver deveres, obrigações, responsabilidades e uma ética de governação.

Encaro da mesma forma os ofícios da escrita e da docência. Não há espaço para hipocrisia e incoerências.

Conheci e reconheci políticos, ex. políticos, religiosos de vários credos, académicos, estudiosos, jornalistas, escritores e artistas comprometidos com o futuro e com a crise de valores que se vive no mundo actual. Por outro lado, não só o sublinharam, mas propuseram alternativas apontando novos caminhos (que já eram velhos, pois sempre existiram), foram simplesmente postos de lado pela nossa indiferença e comodismo assassinos.

Delmar Gonçalves com Kelvin Felix (da Cúria Romana)

Trilhamos um caminho longo e perigoso que provavelmente comprometeu irremediavelmente o futuro próximo do mundo e várias gerações. Na verdade, velhos vícios de velhas gerações continuam a comprometer o porvir.

As novas gerações herdaram problemas graves legados pelas velhas gerações e ampliaram-nos circunstancialmente adiando sucessivamente a mudança.

A enorme e significativa listagem de ex. chefes de estado e de governo presentes e juntas no mesmo espaço e evento é elucidatória da importância atribuída ao mesmo (Julio M. Sanguinetti – Presidente do Uruguay de 1985 a 1990 e de 1995 a 2000; Frederico Franco Gómez – Presidente do Paraguay de 2012 a 2013; Arnoldo Aleman – Presidente da Nicarágua de 1997 a 2002; Ramsewak Shankar – Presidente do Suriname de 1988 a 1990; Jocelerme Privert – Presidente do Haiti de 2016 a 2017, acompanhado da esposa; Anthony Carmona – Presidente de Trinidade e Tobago de 2013 a 2018; Bruno Covas – Prefeito de São Paulo; Vásquez Villamor – Presidente da Assembleia Legislativa da Bolívia de 2001 a 2002; José Alfaro Jiménez – Presidente da Assembleia Legislativa da Costa Rica; Jeannine Giraudy – McIntyre – Presidente do Senado de Santa Lúcia; Norman Noel Quijano – Presidente da Assembleia Legislativa de El Salvador; Godwin Elliot Friday – Presidente do Novo Partido Democrático de São Vicente; Juan Guaido – Membro da Assembleia Nacional da Venezuela; Luiz Yika Garcia – Congressista do Perú; Dionis Sanchez – Vice- Presidente do Senado da República Dominicana; Antero Flores – Araoz -Presidente do Congresso do Perú de 2004 a 2006; Jong-Seong Lim – Membro do Parlamento da Coreia do Sul; Eros Biondini – Membro do Congresso do Brasil; Rosmary Corrêa – Prefeita da Região de Santana Tucuruvi no Brasil; Celso Russomano – Membro do Congresso do Brasil; Silvia Del Rosario Giacoppo – Senadora da Argentina; Cynthia Tarrago Diaz – Membro do Congresso do Paraguay; Dan Burton – Congressista e Membro da Casa dos Representantes dos Estados Unidos da América de 1983 a 2013; Michael Carrington – Porta-Voz da Casa de Barbados de 2008 a 2018; Amarilis Santana – Senadora da República Dominicana; José De Venecia – ex. Membro da Câmara dos Deputados das Filipinas; Angel Sinmaleza Sánchez – Deputado do Equador; Marilyn Vallarino – Deputada do Panamá; Laura Paula Lopez Sánchez – Congressista do México; Dalia Bernal Yañez – Congressista do Panamá; Lorelly Trejos Salas – Deputada da Costa Rica; Carlos Baráibar ex. Presidente da Assembleia Nacional do Uruguay; Andy Daniel – ex. Membro da Câmara dos Deputados de Santa Lúcia; Jhovana Margarett Jordan Antonio – Deputada da Bolívia; Julian Ferdinand – Membro da Casa da Assembleia de São Vicente; Nelson Marquezelli – Deputado Federal do Brasil; Fausto Pinato – Deputado Federal do Brasil; Raúl Vicente Auquilla Ortega – Deputado do Equador; Rafael Méndez – Congressista da República Dominicana; Victor Ezequiel Borda Belzu – Deputado da Bolívia; Maria Elizabeth G. Teixeira Rocha – Ministra da Corte Superior Militar do Brasil; Baltazar Martinez – Congressista do México; Rushton Vijay Paray – Membro do Parlamento de Trinidade e Tobago; Professor Doutor Joveny Cândido de Oliveira – Reitor da Universidade de Anhanguera de Goiás no Brasil; Cardeal Kelvin Felix da Cúria Romana; Bispo Rafael Ruiz Gaona da Igreja Nacional Católica Apostólica do Paraguay; Imã Muhammed Shafiqui Islam da Jamaica; Thomas McDevitt – Presidente do The Washington Times; entre outras honoráveis figuras religiosas, políticas, académicas e culturais. Destacaria finalmente a presença da grande mentora do projecto Hak Ja Han Moon, a co-fundadora da Federação da Paz Universal (UPF) que anunciou dois abençoados, grandiosos e ambiciosos Projectos para o Brasil e a África do Sul, vizinha de Moçambique.

Um momento único de partilha , aprendizagens e trocas, em que os valores hoje claramente em crise ocuparam lugar de destaque. Houve reacções concordantes ou discordantes aos discursos inquestionavelmente construtivos, mas sempre com elevação e assertividade. O ambiente foi sempre fraterno, de diálogo e abertura, com os olhos e preocupações postos no futuro.

O encontro culminou com o momento de festa do Festival da Família no Estádio Allianz Parque do Palmeiras e finalizou com a Assinatura da Declaração de São Paulo.

Oxalá que surjam mais momentos como este e que o espírito nele vivido se propague como faúlhas de esperança e luz permanente concretizada no presente e que sendo utopia deixe de o ser tornando-se real, definitivo e banal no porvir.

Que a prática da ética de viver para o bem e benefício dos outros seja o princípio orientador para a paz no mundo e de uma verdadeira comunidade global sustentável e permanentemente solidária.

Há pois espaço para “matar” o que está velho e mal e que nos enferma, para desfazendo-o criar e recriar um mundo novo.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a Newsletter do Jornal Tornado. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -