Diário
Director

Independente
João de Sousa

Sexta-feira, Junho 14, 2024

Ministro de Bolsonaro, em delírio, acredita em “comunavírus”

Ministro das Relações Internacionais ignora pandemia, fala em “comunavírus”e ataca Organização Mundial da Saúde em post nas redes sociais. Para deputadas do PCdoB, Ernesto Araújo entrou no modo “perdido e delirante”.

O ministro das Relações Internacionais, Ernesto Araújo, publicou um texto nesta quarta-feira (22) em seu blog pessoal e que ganhou destaque em seu Twitter onde demonstra que está mais preocupado em combater o comunismo e condenar a Organização Mundial da Saúde (OMS) do que em integrar o Brasil ao combate mundial contra o coronavírus.

No texto, Araújo fala de um suposto “plano comunista” de “dominação planetária” que se beneficiaria da pandemia da Covid-19 para “implementar sua ideologia” por meio de órgãos como a OMS. Araújo defende a ideia de que a pandemia de coronavírus, responsável por quase 180 mil mortes em todo o mundo, pode fazer parte de um “projeto globalista” que é o “novo caminho do comunismo”.

Para a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), “o ministro entrou no modo perdido e delirante, assim como seus pares”, em meio à maior crise sanitária do planeta. “Em vez de criar saídas concretas para o país através de sua Pasta, posta texto com síndrome persecutória pelo comunismo”, afirmou em sua conta no Twitter.

Araújo usou um livro do filósofo e psicanalista Slavoj Zizek para referendar sua tese. Segundo ele, para a construção desse novo mundo, a OMS não passaria de um instrumento de dominação da China. Segundo ele, ao “transferir poderes” à entidade internacional esperando que ela seja mais “eficiente para lidar com os problemas do que os países agindo individualmente” é um pretexto “jamais comprovado” e “o primeiro passo na construção da solidariedade comunista planetária”.

Para a líder do PCdoB, deputada Perpétua Almeida (AC), a diplomacia do governo Bolsonaro “insulta”, mais uma vez, a embaixada da China e compromete as relações entre os países. “Quanto mais toneladas de idiotices, menos toneladas nas exportações brasileiras para a China. E os EUA vão lucrando com as canalhices do subserviente chanceler”.


Texto em português do Brasil

Exclusivo Editorial PV / Tornado


 

Receba a nossa newsletter

Contorne o cinzentismo dominante subscrevendo a nossa Newsletter. Oferecemos-lhe ângulos de visão e análise que não encontrará disponíveis na imprensa mainstream.

- Publicidade -

Outros artigos

- Publicidade -

Últimas notícias

Mais lidos

- Publicidade -